sexta-feira, 13 de julho de 2007

As promessas de Macari

Mesmo com atraso, o reitor da Unesp Marcos Macari chegou a tempo de participar da Congregação das três faculdades do campus de Bauru, ontem, dia 12 de julho. As portas foram abertas a todos os estudantes que quiseram participar. Após quatro horas de reunião, o reitor prometeu três "presentes" que serão dados ainda este ano para o nosso campus. São eles:

-laboratório de engenharia mecânica para a FEB;

-laboratório de madeira para a FAAC;

-bloco de salas de aula para a FC.

Os professores da FC presentes na Congragação protestaram com relação ao "presente" que receberam. Disseram que o bloco de salas de aula será usado pelas três faculdades do campus e que eles precisariam com urgência do laboratório de Biologia. Para eles, o reitor disse: "agüenta aí, talvez venha mais verba extra e todos os problemas serão resolvidos". Docentes de diversos departamentos reclamaram da falta de verba para a contratação de professores.

Moradia Estudantil

Com relação à contrução dos prédios da moradia estudantil, Macari disse que há "90% de chances, para não falar 100%" das obras serem iniciadas ainda em 2007. Segundo o reitor, o senador Eduardo Suplicy irá encaminhar uma emenda parlamentar para a liberação de verba do MEC para a construção em Bauru. Caso a promessa do reitor seja realmente verdadeira, dois prédios serão feitos, com a capacidade de alojarem 32 pessoas cada.

Outros pontos

Macari reclamou da pouca verba que tem para gerir a Unesp, mas disse que "a maré está favorável" devido ao crescimento econômico do país e à possibilidade de conseguir verba extra. Falou sobre a falta de representação estudantil no Conselho Universitário (o novo DCE da Unesp será eleito em agosto), mostrou-se contrário à greve estudantil, e disse que a Universidade não precisa ser crítica, e sim atender às demandas, ou seja, ele quer um ensino técnico profissionalizante. Disse que engenheiros e médicos não precisam fazer uma faculdade e sim um curso técnico. Além disso, Macari alegou que uma solução para a falta de verba da Unesp seria fechar cursos, mas que ele não teria coragem para fazer isso. Na hora de expandir se esqueceram dos custos, agora pensam em fechar cursos.

15 comentários:

Giovanni Giocondo disse...

Pra quem ainda pensa que todo o movimento foi feito por causa de nada, aí está a resposta!
Mas ainda é pouco, precisamos continuar as reinvidicações e pressionar pela construção de todas as necessidades do campus e outras melhorias estruturais, como a contratação de professores e um repasse reponsável de verbas para todas as unidades.
Só pra não esquecer: Contra os Decretos! O movimento continua!

J.Silva disse...

Sei que as palavras não dizem exatamente isso, mas o trecho Macari alegou que uma solução para a falta de verba da Unesp seria fechar cursos, mas que ele não teria coragem para fazer isso passa uma idéia de que o reitor propôs o fechamento de cursos, o que não é verdade. Ele apenas falou de uma situação hipotética e foi bastante claro ao afirmar que jamais faria isso.

Outro trecho um pouco inadequado (na minha opinião) foi o Na hora de expandir se esqueceram dos custos, agora pensam em fechar cursos. Não era o Macari o reitor à época da ampliação de cursos da Unesp. Aliás, quem esteve na congregação pôde ver mais de uma vez o reitor criticando a polêmica criação de novos cursos, ocorrida creio que em 2002, sob a gestão do reitor Trindade.

Discordo radicalmente de muitas das visões do reitor Macari acerca do papel da universidade, entre outras coisas, mas achei que sua exposição sobre a atual situação da Unesp e das possibilidades do futuro foram extremamente francas e convincentes. O que é muito bom

henrique disse...

Que pelegao esse ai de cima!

Alberto disse...

j.silva,

Se ele jamais faria isso, ele não falaria essa frase. Será que é coincidência? A universidade vai sendo sucateada, de repente o reitor diz que uma solução seria fechar cursos, mas não faria isso pois não teria coragem. Depois de um tempo ele pode criar coragem, quem sabe...

Com relação ao segundo trecho que você criticou, o texto não diz que foi o Macari que expandiu vagas. Todos sabem que foi o governo tucano, mas o Macari está do lado deles! O governo Alckmin expande vagas, o governo Serra aumenta as Fatecs e publica decretos, o reitor fala que uma solução hipotética é o fechamento de cursos. Todos estão do mesmo lado e é contra eles que o movimento estudantil está lutando.


Discordo radicalmente de muitas das visões do reitor Macari acerca do papel da universidade, entre outras coisas, mas achei que sua exposição sobre a atual situação da Unesp e das possibilidades do futuro foram extremamente francas e convincentes.


Isso (na minha opinião) é ingenuidade.

J.Silva disse...

Se ele jamais faria isso, ele não falaria essa frase. Será que é coincidência? A universidade vai sendo sucateada, de repente o reitor diz que uma solução seria fechar cursos, mas não faria isso pois não teria coragem. Depois de um tempo ele pode criar coragem, quem sabe...

Primeiro que, se pensasse em realmente fechar cursos, ele jamais exporia a idéia naquela congregação, que contava com vários estudantes.
Ele apenas falou de uma situação hipotética, que serviu pra traçar melhor o panorama da atual situação financeira da Unesp. Querer atrelar ao reitor uma intenção desse tipo segue um pouco a linha de raciocínio dos que dizem que o Lula quer instaurar a censura com a nova classificação indicativa.

Todos sabem que foi o governo tucano, mas o Macari está do lado deles! O governo Alckmin expande vagas, o governo Serra aumenta as Fatecs e publica decretos, o reitor fala que uma solução hipotética é o fechamento de cursos. Todos estão do mesmo lado e é contra eles que o movimento estudantil está lutando.

O que eu contestei foi o fato de o texto postado no blog passar a idéia de que o atual reitor fez parte da trama da expansão de cursos. O que não é verdade, como já expliquei anteriormente, e reitero de novo. O Macari criticou a expansão de vagas. Também tenho consciencia da política tucana paraa universidade pública, mas colocar todos no mesmo bojo é ser simplista. Nunca é demais separar o joio do trigo.

Isso (na minha opinião) é ingenuidade.

Ingenuidade onde e por quê? Da mesma maneira que acho que o post do blog é perseguidor. Por exemplo, na mesma fala que o reitor dizia sobre possíveis soluções para problemas financeiros (quando foi dito sobre fechar os cursos), ele falou em aumentar a porcentagem do ICMS revertido às Universidades, "de 9% a 11%". Por que isso nao foi publicado? É por isso que digo que há perseguição.

Não acho que o reitor seja "inocente", muitíssimo pelo contrário. Só penso que não devemos denunciar um "vilanismo" em tudo o que o cara fala.

André Quitério disse...

Galera,

Devagar e sempre.

Um comentário de quem fez Jornalismo aí na Unesp/Bauru: não acho interessante explicitar opiniões em publicações de caráter informativo, como aconteceu no post "As promessas de Macari".

O blog repercutiu muito por ser FONTE DE INFORMAÇÃO. Acredito que as pessoas ainda procuram o blog em busca exatamente disso: informação.

Abraços,
Quitério.

Kelli disse...

Só pra constar que uma promessa de 90 % de chance de construção de moradia não é mesmo suficiente...
Ahhh não quero ser xata... nem ser do contra...
mas galera sinceramente... quando estavamos em greve fikamos nakela de não ocupar para manter abertos os canais de comunicação e não sei o que mais...
Sinceramente o que ganhamos com isso? um tapinha nas costas e alg dzendo "o movimento estudantil de bauru é maduro" ou os diretores dizendo "parabéns " pelo movimento...
Meu em araraquara a construção de moradia ja vai começar...
Ahhh meu sinceramente acho que da próxima vez acho que a gente tem que pensar melhor no que fazer...
Sempre acreditei nisso, mas agora mais do que nunca... acho que tinhamos que ter ocupado... no minimo (eu disse no minimo) pra ajudar num movimento de pressão (ocupações realmente pressionaram maiss) contra os decrretos!

J.Silva disse...

Temos que aprender com nossos erros. Eu também acho que deveríamos ter ocupado. Esse papo de "manter aberto o canal de comunicação" não procedeu, pelo menos pra mim.

Se começar a enrolar pra sair essa moradia, temos que intensificar as negociações para, quem sabe, revivermos o movimento "Eu quero uma casa no campus" de anos passados.

Mas tem que ser mais pra frente.

Greve Não É Férias disse...

Quitério,

Desde sua criação, o blog foi fonte de informação mesclada com opinião. Nunca escondemos a opinião do blog. O próprio nome já diz o posicionamento dos estudantes.

Esse blog nunca foi apenas informativo. Em todos os posts nós explicitávamos a visão dos estudantes sobre o caso em questão.

Alberto disse...

Primeiro que, se pensasse em realmente fechar cursos, ele jamais exporia a idéia naquela congregação, que contava com vários estudantes.
Ele apenas falou de uma situação hipotética, que serviu pra traçar melhor o panorama da atual situação financeira da Unesp. Querer atrelar ao reitor uma intenção desse tipo segue um pouco a linha de raciocínio dos que dizem que o Lula quer instaurar a censura com a nova classificação indicativa.


Uma frase que o reitor disse em claro e bom som foi: "uma solução seria fechar os cursos, só não tenho coragem para isso". Dizer que só não tem coragem para isso, significa que alguma simpatia pela idéia ele tem, só não tem força para executá-la. Para mim, não foi recurso argumentativo e se ele realmente não tem a menor vontade de executar a idéia, não deveria ter nem falado.

Também tenho consciencia da política tucana paraa universidade pública, mas colocar todos no mesmo bojo é ser simplista. Nunca é demais separar o joio do trigo.

Eu não consigo separar o joio do trigo porque, para mim, os reitores e os governadores tucanos estão do mesmo lado. A política tucana vem sucateando o ensino público há anos. Faça uma divisão então: Serra é ultraconservador, Macari é apenas super conservador.

Ingenuidade onde e por quê? Da mesma maneira que acho que o post do blog é perseguidor. Por exemplo, na mesma fala que o reitor dizia sobre possíveis soluções para problemas financeiros (quando foi dito sobre fechar os cursos), ele falou em aumentar a porcentagem do ICMS revertido às Universidades, "de 9% a 11%". Por que isso nao foi publicado? É por isso que digo que há perseguição.

Não foi na mesma fala que o reitor disse sobre aumentar os recursos da universidade, foi antes. Aí ele disse que há três maneiras. Não foi colocado no blog porque isso é o mínimo que se deve esperar de um reitor e, além disso, ele não faz nenhuma campanha para que alguma dessas propostas se consolide. Agora o que é estranho é dizer que uma solução é o fim dos cursos.

J.Silva disse...

Uma frase que o reitor disse em claro e bom som foi: "uma solução seria fechar os cursos, só não tenho coragem para isso".

Passar pro papel (no caso, pra tela do computador) a fala de alguém, na maioria das vezes, descontextualiza. Do jeito que está escrito, parece realmente que a única coisa que a ele falta pra fechar cursos é a coragem. Ele pode ter dito isso, o que não significa necessariamente que é a mais pura intenção dele. A não ser que voce acredite que tudo o que seja dito represente a intenção - eu ia estar fudido, daí.


Serra é ultraconservador, Macari é apenas super conservador.

Por que o Macari é super conservador?

Não foi colocado no blog porque isso é o mínimo que se deve esperar de um reitor e, além disso, ele não faz nenhuma campanha para que alguma dessas propostas se consolide.

Será que é essa mesmo a razão? Será que não é porque isso não faz parte de um "reitor vilão"?

Silvio disse...

alguem pode atualizar o blog?

Giovanni Giocondo disse...

Quanto à Araraquara, a moradia já existe. Ninguém está a construindo agora por causa da ocupação da diretoria. O problema aconteceu quando os diretores do Campus queriam acabar com a assistência estudantil do pessoal da UNESP Araraquara, que auase perdeu a moradia, não fosse o movimento estudantil se mexer rapidamente.
Então reiterando, a moradia já existe há um bom tempo lá, a informação de que com a ocupação eles conseguiram a moradia não procede.

Luiz Augusto disse...

Meus queridos, tentarei fazer um relatório de como foi a reunião com o Macari, o mais rápido possível.

Turollo disse...

Por favor, Luiz Augusto aí de cima, faça logo esse relatório hehehe...
quero saber como estava a reunião.