segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Ele se foi...

José Aristodemo Pinotti (DEM) se demitiu do cargo de Secretário do Ensino Superior do Estado de São Paulo, como foi divulgado na mídia durante a última semana.

Desde quando assumiu o cargo, no início do ano, Pinotti fez papel de fantasma: não se pronunciava e não aparecia, enquanto a maior polêmica do governo Serra girava em torno de sua pasta.

Em seu lugar entra o presidente do Conselho Superior da FAPESP, Carlos Vogt. Talvez uma estratégia de Serra para dizer que o Ensino e a pesquisa não estão separados.

Deixem suas opiniões sobre a estranha demissão.

Um comentário:

Turollo disse...

Não tem a ver com o tópico, mas é interessante esse trecho de um comunidado do Andes (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) sobre o REUNI e a Reforma Universitária que o governo federal está quase que impondo às Universidades Federais:

"Tais projetos são combinados e têm por objetivo a expansão de vagas para estudantes de
graduação nas IFES sem contratação de pessoal e com congelamento dos orçamentos. O
governo faz uso de chantagem ao oferecer até 20% de recursos sobre o orçamento
congelado para as universidades que apresentarem planos de reestruturação atendendo às
exigências do REUNI. Isto é, as universidades que não absorverem as premissas do REUNI
serão condenadas ao congelamento orçamentário. Isto é coerção e uma violência à
autonomia universitária. Exige-se das IFES que dobrem o número de alunos por professor e
atinjam a incrível meta de 90% de taxa de conclusões, o que significa, na prática, a adoção
de aprovação automática."