terça-feira, 26 de junho de 2007

Carta do Comite Estadual de Greve das Universidades Estaduais Paulistas

O Comitê Estadual de Greve das Universidades Estaduais Paulistas, representando 15 unidades em greve e cinco ocupações em vários Campi de diversas cidades paulistas, vem por meio desta comunicar:

1. Consideramos inconstitucional a criação da Secretaria de Ensino Superior, uma vez que uma Secretaria de Estado só pode ser criada através de lei aprovada pela Assembléia Legislativa, como prevê a Constituição Estadual, e não por decreto. Da mesma forma consideramos inconstitucional a separação entre ensino, pesquisa e extensão, realizada pelo decreto n. 51. 460, que separa as Universidades Estaduais da Fapesp e CEETEPS.
Sendo assim, continuaremos na luta pelo que entendemos ser legítimo fazendo atos por todo o Estado.

2. Não aceitaremos qualquer punição a alunos, funcionários e professores das Universidades Estaduais por motivos políticos de greve e seus métodos - inclusive piquetes, barricadas e ocupações. Também não aceitaremos de forma alguma a presença e permanência da Polícia
Militar nos Campi, sob pena de novas ocupações e reocupações.
Entendemos que o direito de greve é legítimo e que a presença da polícia nas Universidades significa uma clara ameaça à autonomia universitária e retoma uma prática dos tempos da Ditadura Militar.


Campinas, 23 de junho de 2007.
COMITÊ ESTADUAL DE GREVE DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS PAULISTAS

26 comentários:

Marilia disse...

Nós (Bauru) tivemos algum representante quando da elaboração dessa carta em Cps?!?

Rafaela disse...

Esta eu não entendi, chamam a gente de vagabundos, que não querem ter aula e tudo mais, mas na hora de decidir quando volta as aulas, votam por ser na segunda-feira, tipo então parece que tem alguma coisa errada aí né? Quem são os vagabundos que não querem ter aula?

Contra A disse...

Resumo meu sobre tais posicionamentos:

1 - Nãããããããummmm! (pense no Dedé Santana dizendo isso).

2 - Cagaço.

Waldofrido_Astolfo disse...

a greve acabou.. eae? o que os estudantes que tanto brigaram por um ensino público de qualidade a todos conseguiram?

Bruno Espinoza disse...

A MASSA DA ENGENHARIA QUE FOI A ASSEMBLÉIA!! Blz?

A FEB quer fim da greve e um tempinho de festinha! Hj a greve acabou, entre a FAAC teve muita gente que votou contra a greve, outros a favor, algumas abstenções. A FEB, é claro, votou contra, na maioria.
Daí teve votação pra volta às aulas. A FAAC, mesmo quem era pró-greve, entendeu que a greve acabou e votou pela volta na quinta, pra dar chance pra quem não está aqui voltar pra Bauru.
E a FEB? Adivinha? Votou pela volta na segunda.
Ou seja, a FEB passou o mês inteirinho atacando a greve e, utilizando os argumentos mais "coesos", do tipo "ah, faac é vagabundo, baderneiro, faz greve pq não quer ter aula".
A greve acabou, e com voto em peso da FEB as aulas voltam na segunda. Duas perguntas: era pra greve acabar ou não? ou então: quem é vagabundo que não quer ter aula???

A escolha por segunda-feira tem uma só explicação: molecagem.

Por favor, o que se passa, ou o que não se passa, na cabeça da engenharia?

Abraço!

Bruno Espinoza disse...

"a greve acabou.. eae? o que os estudantes que tanto brigaram por um ensino público de qualidade a todos conseguiram?"

Waldofrido Astolfo,

vc foi a assembléia? hmm..

então, acho que o pessoal do blog vai mencionar as conquistas ainda aqui.

Mas, um lembrete: a greve não é um fim em si. Entende? Além disso, foi deliberado hj que se estabeleça um fórum permanente, além da convocação de uma audiência pública com os diretores das 3 faculdades da Unesp de Bauru, bem com uma plenária, em Bauru, com o reitor Marcos Macari.

O atendimento às pautas específicas de Bauru será reivindicado.

Thiago disse...

Rafaela

A intençao das volta as aulas segunda é q todos possam vir e ter uma semana de aula, começar a aula na quinta e terminar na sexta causaria um gasto para muitas pessoas que tem, nao sei pq, a obrigaçao de voltar todo fim de semana.
pelo menos foi pensando nisso que votei pela segunda.

dasdasd disse...

PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
PARABENS ENGENHARIA!!!!
ALGUEM TEM QUE COLOCAR ORDEM NA CASA!!

GABRIEL RUIZ disse...

A minha questão é. Queriam o fim da greve para que as atividades voltasem, certo?
A greve acabou. Mas as atividades só retornaram na segunda - feira próxima. Incoerente? Óbvio. Se quem votou pela suspensão da greve estava fazendo isso porque queria ter aulas, então por que as aulas não começarão quarta ou quinta (como foi proposto e não aceito pela plenária)?

O lógico seria. Quem votou pelo fim da greve, gostaria que as aulas começassem imediatamente. Mas, como sabemos, apenas segunda.

Disso, tiramos algumas coisas. O que se queria era acabar com o movimento grevista (pra retornar as atividades no campus certo?). Entretanto, observamos que o desejo era a desmobilização do comando de greve. E apenas isso.

Posto que a suspensão da greve venceu, então, agora, deixa as aulas pra depois, pois o que se queria já foi conquistado: o fim da greve.

Agora perguntamos, como colocou o Turollo: "quem são os verdadeiros baderneiros?" Quem não é coerente com o que diz? Quem está realmente preocupado com alguma coisa?
Quem vai apenas votar se a greve acaba ou não e depois vai embora?

Agora chegou a hora, vamos celebrar.

GABRIEL RUIZ disse...

Fui extremamente comtemplado pelo que colocou o Bruno Espinoza. Acontece que quando redigi meu comentário, o dele ainda não estava disponível.

valeu.

Thiago disse...

bruno

nao foi todos os engenheiros que votaram pela segunda...
algum colegas meus votaram para quinta feira
o meu voto e a explicação esta acima

Thiago disse...

pois uma coisa é saber q as aulas recameçam na segunda, outra é saber que nao se sabe quando elas recomeçam.

ascarso disse...

Tbm fui contemplada pelo que o Gabriel e o Bruno disseram...

Achei uma atitude muito incoerente que aqui está sendo respaldada na justificativa de que a escolha foi feita pensando nos outros...
agora se pensa no coletivo??
quem não quer ter aula aqui?

Contra A disse...

O choro é livre...

Para quem não queria aula "nunca mais", esperar até segunda deve ser um problema sério, não?

Egoístas. Tem gente que mora lá na PQP, que está fazendo algo importante lá, e que não pode voltar de um dia para o outro.

Sejam dignos e percam com a cabeça erguida. Sem pelo em ovo. Fim.

Thiago disse...

acabar com a greve nao é deixar de pensar no coletivo...

só isso

Thiago disse...

mas falam o que quiser que vai dar na mesma

Kelli disse...

Extremamente contemplada pelo gabriel e pelo Bruno mais uma vez!
apenas uma observação eu tbm n estou em bauru... mas estava pronta para voltar caso a greve acabasse e as aulas retornassem imediatamente... pensando em kem ta longe... n eh desculpa!

GABRIEL RUIZ disse...

Contra a,

Não é pelo em casca de ovo não. É saber interpretar conjunturas.

Quem mora em outras cidades, teria tempo hábil sim pra estar me Bauru na quinta. E quem estivesse realmente interessado (em aulas) já estaria na cidade no mínimo esta semana, pois váááários docentes furaram a greve. E não apenas por isso tbm.

Julia disse...

Ignore tais comentários, Thiago, isso se chama vontade de reclamar. Se a assembléia decidisse pela volta da greve hoje, eles estariam reclamando que a FEB foi egoísta e não pensou em quem mora longe. Se decidisse pela volta amanhã, diriam que seria inútil uma semana com dois dias, já que a maioria dos estudantes emendaria até o fim de semana e só viria na segunda. Resumindo, os grevistas reclamariam de qualquer maneira quando a greve acabasse. E devem estar especialmente frustrados com os "resultados obtidos". O importante é que finalmente acabou.

Turollo disse...

Oi Júlia,
eu estou frustrado com parte dos resultados obtidos, e você deveria estar também. Afinal, nós dois estudamos no mesmo lugar e moramos no mesmo país.
No entanto, os baderneiros do movimento não estão frustados a ponto de parar com as reivindicações.
Somos do tipo vivo, que sai com a cabeça em pé e já pensando como vai ser o ato da próxima semana. Já pensando em como continuar atormentando a vida mansa da nossa universidade.
Se depender de mim e dos meus amigos, ainda não é agora que o Serra descansa.
Amanhã mesmo estamos indo pra Araraquara, na reunião do Comando Estadual de Greve que, com o fim da greve, vai se tornar Comando Estadual de Mobilização.

Contra A disse...

Não é pelo em casca de ovo não. É saber interpretar conjunturas.

As SUAS conjunturas. É possível que haja pessoas com problemas para voltar, é possível que não haja condução do dia para a noite para todos, é possível que haja gente que não está nem sabendo que a greve terminou, é possível tanta coisa...

Mas, olhar pro seu umbigo ao invés de olhar pra isso, não lhe deixa ver o óbvio. É vingancinha porque acabamos com a greve de vocês.

Se não fosse irresponsável, evitaria falas tais quais "Quem mora em outras cidades, teria tempo hábil sim pra estar me Bauru na quinta.". Você não conhece "todo mundo". Aliás, ultimamente, só tem convivido com 186 bravas pessoas que lutaram bravamente contra "josé xerxes serra".

THIS... IS... UNESPIAAAAAAAAAA !

Julia pontuou muito bem a questão.
Vocês estariam reclamando de qualquer maneira. São muito rabugentos, e cheios de ódio no coração.

Vocês poderiam se pintar com guache, sentarem no forte apache e ficarem lá protestando contra a volta as aulas na segunda.

Kelli disse...

Turollo falou tudo...
Quem desisti não somos nós... com greve ou sem greve a luta contra os mandos e desmandos do governo que se esconde por traz de uma falsa democracia e de uma falsa imparcialidade e credibilidade da mida continua!!

Kelli disse...

Contra a
Não vamos protestar contra a volta as aulas.. diferente de vcs respeitamos a decisão da assembleia! Mesmo vcs nao tendo respeitado essa assembleia quando ela optou pela greve!

GABRIEL RUIZ disse...

"Acabamos com a greve de vcs"

pronto, não precisa dizer mais nada cidadão virtual. Tá explicado.

Mas isso tbm não é novidade, já sabíamos, quando, na última assembléia, votou-se pela volta às aulas na segunda, dia 2 de julho. Queriam o fim da greve, mas não a volta as aulas.
Outra. A FEB enviou mail comunicando que as aulas voltariam antes (no dia 27), passando por cima inclusive da assembléia, então os aluninhos sedentos teriam que retornar de qquer maneira.

Bom "contra a greve", até os docentes (da FC e FEB) concordaram que na quinta já seria possível a grande maioria estar presente - disseram isso no microfone.
E outra, quem estava sedento pelo retorno as atividades já deveria estar em bauru (coloquei isso anteriormente, mas parece que não compreendeu, então coloco novamente, sem problemas), pois quem acompanhou sabia claramente que a greve acabaria terça. Na segunda já tínhamos essa posição. E quem quisesse, estivesse realmente interessado na "causa da volta as aulas", também o saberia; isso sem contar as aulas que já estavam rolando,m por conta dos "furas".

E sem ódios no coração; essa palavra pra mim nem existe.

Então, e ao invés de ir pro forte apache, a gente prefere fazer outras coisas, como ir para Araraquara participar de um ato contra a repressão naquele campus. Se vc não acha isso importante, tudo bem, não vamos discutir por isso, são opiniões subjetivas.

Outra. Sabe como conseguiram a moradia de 4 blocos em Araraquara?
Depois de uma ocupação que durou 10 (dez!) meses. Ao invés de sentar no forte apache, pûde descobrir também isso, conversando.

outro abraço virtual (pra vc ver que não tenho ódio no coração)

GABRIEL RUIZ disse...

O segundo comentário, da Rafaela, é perfeito. Conseguiu resumir em pouquíssimas linhas a posição de alguns.

GABRIEL RUIZ disse...

Julia, discordo totalmente de vc. Até porque discutimos isso antes de ser votado. A greve acabou? Sim. Então, por que as aulas não começam imediatamente?
Seria muito melhor permanecermos em greve até sexta ou sábado, pois já que não tem aulas, ao menos, na conjuntura estadual e nacional, seríamos outra faculdade em greve.