quinta-feira, 7 de junho de 2007

Considerações finais sobre o terceiro Encontro Estadual de Universidades Públicas Paulistas

Conheça a Pauta Unificada Estadual de Reivindicações:
A partir das propostas de encaminhamento produzidas nos diversos GDs realizados ontem, no terceiro Encontro Estadual de Universidades Públicas Paulistas, foram organizados inúmeros itens que poderiam compor a pauta única que vai representar o eixo de reivindicações da USP, UNESP, FATEC, UNICAMP e das Escolas Técnicas Estaduais (ETES vinculadas ao Centro Paula Souza).
Devido ao atraso, o número de participantes da plenária foi reduzido. Cerca de 300 estudantes aprovaram as seguintes reivindicações como bandeira única movimento estudantil paulista (universitários e secundaristas):

- Luta pelo aumento de verbas para a educação e no repasse do ICMS;
- Diretas já para reitor e conselho;
- Paridade de voto nas eleições da coordenação executiva das universidades;
- Posicionamento contrário à Reforma Universitária;
- Revogação dos Decretos do governador José Serra;
- Luta pela não punição dos “ocupantes” e grevistas do movimento estudantil paulista.

Temos uma pauta única, mas quem vai organizar as nossas ações?
Definido o eixo comum de luta entre as universidades públicas de São Paulo, foi selecionada a maneira como será organizada a Comissão de Greve que, por sua vez, contará com a representação de todas as unidades estudantis do ensino superior e técnico.
A Comissão Estadual de Greve será composta por delegados eleitos pela suas bases. Fica a critério das universidades, por causa das enormes diferenças entre os campi e instituições espalhados pelo estado, a maneira como serão eleitos os seus representantes.
A escolha pode ser feita por curso ou por unidade. Cada instituição tem o direito de eleger um delegado a cada cinqüenta membros presentes nas assembléias.

Como fica a situação para UNESP de Bauru?
As nossas assembléias não são realizadas por curso, geralmente contamos com estudantes de todas as unidades (Faculdade de Ciências, Faculdade de Engenharia e Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação).
Com as novas definições, a cada 50 participantes das assembléias gerais, nós teremos o direito de escolher um delegado para representar a nossa instituição na reunião geral do Estado.
Esse delegado comparece às reuniões para encaminhar as nossas propostas e, caso não esteja cumprindo efetivamente a função para qual foi designada (ou seja, se em vez de manifestar a opinião do coletivo, ele levar para discussão o seus pontos de vista) o seu mandato poderá ser revogado. Por isso, um outro aluno poderá acompanhá-lo, sem poder de voto, para analisar a sua postura e informá-la para os demais.
A mobilização é fundamental nesse momento. Quanto mais pessoas participarem, mais representatividade teremos.

Juliane Cintra

3 comentários:

xenya_aguiar disse...

Jubão, Nathi e todo mundo de Bauru que vai ficar ai em SP no feriado...muita força, se cuidem, pq ta frio pra caramba ainda!
Bjo grande!! E vamos à luta...tem mts universidades mandando e-mail pra comissão!! Queria que vcs enviassem, qdo der, mais informação sobre o ato do dia 16!

Lennon disse...

mas e as reivindicações do campus de bauru? o RU ,o alojamento?
onde que entra isto nesta pauta unificada?

Roberto disse...

Lennon eu posso responder: Além da Pauta Unificada, cada Unidade Universitaria terá sua Pauta de Revindicações Especificas tirada nas Assembléias de base, "A Luta Continua"...