quinta-feira, 21 de junho de 2007

O Tribunal de Justiça do Estado reconhece a inconstitucionalidade da Secretaria de Ensino Superior

O Partido dos Trabalhadores ingressou no dia 12 de Junho com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade para discutir a criação da Secretaria de Ensino Superior por meio do Decreto 51.460 de 2007.

Foi apresentada tese no sentido de que a Constituição Federal e consequentemente a Constituição Estadual proíbem a criação de órgãos públicos por meio de decretos, ou seja, necessitam de lei para criação de Secretarias.

O Governo do Estado de São Paulo tentou por meio dos decretos indicar que se tratava de mera transformação de nomes, substituindo a Secretaria de Turismo pela Secretaria de Ensino Superior.

Com isso fundamentamos a inconstitucionalidade do Decreto em razão da supressão de poderes. O Executivo agia na competência reservada do Legislativo.

A ação direta de inconstitucionalidade foi proposta com pedido cautelar.

A cautelar no caso da conjunção de dois fatores: existência de direito que ampare a decisão e urgência na decisão, uma vez que o ato praticado pode gerar um prejuízo quase que irreparável caso espere o julgamento final da ação.

O pedido cautelar visava a sustação dos atos praticados pela Secretaria, e no mérito, ou seja, na análise do direito, o reconhecimento da inconstitucionalidade levaria a extinção da Secretaria de Ensino Superior.

A decisão do pedido cautelar é realizado pelo Desembargador Relator do processo e o mérito (o pedido de inconstitucionalidade com a extinção da Secretaria) é realizado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo que se trata de órgão colegiado formado pelos 25 desembargadores mais antigos do Tribunal.

Ao analisar o pedido liminar o relator, Desembargador Palma Bissom, entendeu que o Decreto Declaratório expedido pelo Governo do Estado acabou por esvaziar a real utilidade da Secretaria e por isso deixou de existir a urgência na decisão que fulminou no afastamento da liminar.

Mas, ao fundamentar sua decisão, entendeu que o decreto é ilegal e abusivo, sendo fadado a inconstitucionalidade, e suas palavras: Pois somente por lei, de iniciativa do Governador, portanto via Assembléia Legislativa, vale dizer, mediante obrigatória observação do processo legislativo, podem ser criadas e extintas Secretarias de Estado (CE, artigos 19, VI, e 24, §2º, n.2).

Assim, o Tribunal por ora reconhece a inconstitucionalidade da criação da Secretaria por Decreto, deixando de suspender suas atividades por entender que a Secretaria não mais opera contra a autonomia universitária.

Todavia, é importante ressaltar que o julgamento definitivo do processo, pelo entendimento de seu relator, fulminará na extinção da Secretaria com a revogação de seu decreto, por notória inconstitucionalidade.

Veja na íntegra a sentença do Desembargador

44 comentários:

Maria Fernanda disse...

To me sentindo burra agora, mas por favor me expliquem, qual é a conclusão disso tudo???

Flex disse...

Legal! Mas quando será o julgamento?

Kate disse...

partidos políticos envolvidos no movimento = no way...

Kate disse...

E porque não pediram essa Inconstitucionalidade dos decretos quando eles foram criados? Tipo há 6 meses atrás?

Turollo disse...

Kate,
para entrar com uma Adin precisa ser um partido político, infelizmente.
Eles não fazem parte do movimento (nesse caso, o PT), mas se ele pode entrar na justiça, considerando que o decreto é inconstitucional, não sou eu que vou recusar essa ajuda, não é mesmo?

Eles não entraram na justiça quando os decretos saíram porque não houve uma mobilização imediata. Diante do quadro de mobilizações do Estado, é natural que polítcos comecem a manifestar apoio. Isso é a dinâmica da política.

Contra A disse...

Vou destacar alguns trechos desta decisão judicial que o Turollo divulgou.

Porém antes, fazer algumas ressalva:

Esta carta é de facílimo entendimento: Ele deixa para a justiça decidir, e dá sua opinião. Por hora, os decretos continuam.

Não que eu seja simpático a validação dos decretos; contudo, sejamos realistas: Se não for por decreto, o Serra submete ela aos deputados, e eles aprovam.
A situação é maioria na câmara.

ISSO se estes decretos forem revogados. Tecnicamente, depende de interpretação do juiz. Ao ferro e fogo dos documentos, o Serra não fez nada de errado. Foi esperto.

Algo a se ressaltar aqui: A burrice dos universitários revoltosos.
Primeiro, que este trecho define claramente o que a justiça pensa sobre eles:

Já o periculum in mora eu divisaria, caso, tendo passado a operar a novel Scretaria de Ensino Superior, estivesse ela, mais do que atraindo a ira de um punhado de estudantes dados a invadir reitorias, chegando ao ponto de atrair a ira dessas próprias, por a acharem enredadas na conjugaçlão de esforços mediante articulação previstas no parágrafo único do artigo primeiro do combatido Decreto número 51.461.

A própria justiça não têm simpatia por vocês. Aliás, ninguém tem. Este é o estigma que os universitários carregarão por um longo tempo...

Outro ponto: Vocês dirão algo como "CONSEGUIMOS!", caso esta ação ajuizada pelo PT seja julgada e a inconstitucionalidade declarada.
Ledo engano, meus caros. O Serra já convenceu os reitores e a justiça de que a secretaria não fere a autonomia universitária; ele vai submeter isso a câmara, e vai instituir esta secretaria novamente.

Se vocês são contra e tão somente aos decretos, ao ato de decretar, excelente! Vocês vão ter o que queriam.

Agora, se são contra o conteúdo dos decretos, tudo o que ganharam é uma chance do Serra pensar, escolher o que quer colocar lá, submeter a assembléia e ganhar na legitimidade.

Ai vocês dizem: "a gente vamos lá e potrestamos !"... Isso... depois dessa palhaçada que vocês fizeram, qualquer protesto de universitários vai ser encarado com raiva e desdém pela população, e o efeito surtido será negativo.

SE POR OUTRO LADO, vocês tivessem optado por manifestações pacíficas não invasivas, teriam credibilidade suficiente para pressionar os deputados a não votarem esta secretaria, a trazer pra junto de vocês a população, e talvez barrar a mesma no legislativo, AI SIM, conseguindo o que queriam.

Até o relator de justiça citou vocês no relatório. Em tom perjorativo e claramente de repúdio.

E, diferente do que o Turollo disse, isso é apenas uma aceitação do processo, por julgamento do desembargador. Os demais desembargadores farão análise do processo, e o julgarão improcedente ou não. As duas ações de liminar pela inconstitucionalidade foram indeferidas. Agora, os demais desembargadores julgam o mérito.

No mais, restam o "direito a mordomia", que vocês tanto reivindicam. Moradia de graça, comida quase de graça, passe de ônibus quase de graça...

Contra A disse...

Errata:

Algumas ressalvaS.

Contra A disse...

Diante do quadro de mobilizações do Estado, é natural que polítcos comecem a manifestar apoio. Isso é a dinâmica da política.

Turollo, sem pestanejar. Eu e você sabemos, que o PSOL e o PT não entraram com estas ações por "compartilhar das idéias com o movimento estudantil".

Sem questionar o mérito, sem opiniões contrárias ou a favor. É óbvio que esta manobra tem fundo político. Note que apenas a oposição, e tão somente a oposição, entrou com tais ações.

Admita, que, de alguma forma, não se importa em "vender a alma" ao jogo político.

lunática disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
kate disse...

Interessante isso. começam a greve, a bagunça e o caos (organizado pelos partidos de extrema esquerda, obviamente) antes de ir ao único meio legal de Justiça... quando a coisa tá bem feeeia, vem um partido (sic) e de repente vira o herói da história. esquisito né?! ninguem vê a demagogia política e a manobra eleitoreira?!

kate disse...

No mais, restam o "direito a mordomia", que vocês tanto reivindicam. Moradia de graça, comida quase de graça, passe de ônibus quase de graça...

esqueceu do toddynho de graça que todo grevista sonha em ganhar antes de ir pra caminha.

Furunculo disse...

Vide as invasões da Câmara Federal e à Aracruz, sempre tinha uma bandeira do Psol no meio da confusão.

Contra A disse...

Porque o envolvimento dos partidos políticos na criação da ADIN ?

Diz a lei das ADIN:

Art. 2º Podem propor a ação direta de inconstitucionalidade:

I - o Presidente da República;
II - a Mesa do Senado Federal;
III - a Mesa da Câmara dos Deputados;
IV - a Mesa de Assembléia Legislativa ou a Mesa da Câmara Legislativa do Distrito Federal;
V - o Governador de Estado ou o Governador do Distrito Federal;
VI - o Procurador-Geral da República;
VII - o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil;
VIII - partido político com representação no Congresso Nacional;
IX - confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional.


Parte-se do princípio que:

Provavelmente a UNE tenha direito de entrar com uma ADIN;
Se a UNE não for possuidora deste direito, o ANDES tem.

Portanto, o PSOL e o PT não deveriam ter se metido em assunto dos quais não faziam parte (há quem dirá que faziam parte, eu prefiro dizer que não). A ADIN, na píor das hipóteses, ou a própria UNE, poderiam ter entrado com esta ação, ISSO QUANDO OS DECRETOS FORAM ASSINADOS.

Mas não... o PSTU,PSOL e PCO preferiram não optar pela saída legal... Optaram em invadir a USP, para criar sensacionalismo.

A invasão NÃO ERA NECESSÁRIA. Se havia esta convicção de que os decretos são inconstitucionais, e não quisesse se passar pela burocracia padrão, da ação difusa de inconstitucionalidade, poderia ter se optado pela ADIN por outros meios.

E mais: uma ADIN tem efeito direto, pula etapas, e só. Mas é demorada. 30 dias para eslarecimentos, mais 15 dias para pronunciamento do procurador geral, e 30 dias para perícia, e bla bla bla...

Não é comum que seja julgada rapidamente.

Percebem o quão é contraditório o negócio? A manifestação poderia não ter nem acontecido. Era só optar pelos meios legais. Porque aconteceu?

Alguém ai ainda tem coragem de dizer que não há envolvimento de nenhum partido político, ou propósitos eleitoreiros nisso tudo?

Não aceito a justificativa de que este movimento é apartidário. Ele até pode, vá lá, não ter membros (ou ter poucos membros) de partidos políticos aqui. Mas, o cerne dele, a esseência dele, é TODA política.

O movimento aqui de Bauru precisa aprender a não ser maria vai-com-as outras.

Bruno Espinoza disse...

Com toda a consideração aos seus argumenots CONTRA A, mas a UNE,essa UNE lamentável que aí está, seria a última a mover uma palha.

Contra A disse...

Com toda a consideração aos seus argumenots CONTRA A, mas a UNE,essa UNE lamentável que aí está, seria a última a mover uma palha.

Então você não considera que,antes de querer mudar o mundo, o estudante deveria querer mudar sua casa ?

Antes de brigar por decretos, tem que brigar sim pra ter uma UNE que represente os estudantes, não ?

Por isso que eu não me conformo com essa posição dos estudantes, de classificarem isso como "único meio". Está claríssimo que a luta contra os decretos poderia ter sido feita de maneiras que não as ocupações e greves...

Parece também que a greve foi a maneira mais POP de tentar lidar com a situação. Contudo, não souberam a hora de parar. Daqui pra frente, só deteriora a situação.

micheleparins disse...

Olá.
Felizmente uma vitória considerável do movimento das estaduais paulistas.

Sobre a greve, acredito que não seja a mais eficiente arma que dispomos para prosseguir a luta. Movimentos como o "Flash Mob" de hoje garantem uma maior repercursão (perante a mídia e sociedade), e poderiam mobilizar muito mais alunos se estivéssemos em aula (já que os alunos estariam na cidade).

Além disso, estamos sozinhos na greve, já que campi de grande importância (a exemplo de Marília) já estão em aula.

Prejudicar alunos a essa altura será em vão. Sozinhos não revogaremos decreto algum! Só com ações judiciais como a apresentada e ações de conscientização como a de hoje teremos vitória!

Avante companheiros!

Denis disse...

Está claríssimo que a luta contra os decretos poderia ter sido feita de maneiras que não as ocupações e greves...

Solução que seria cabível a 4 semanas atrás, quando haviam assembléias para decidir de que maneira protestar. Agora não adianta, caberia apoiar!

Mas claro que envolvimento político está presente e é oposição, o restante que não protesta não tem o nome de oposição por não se opor! óbvio!
Se fosse um governo PTista a oposição seria PMDBista oras!


Concordo que tinhamos antes de olhar pra esses decretos ver o que acontece no administrativo de Bauru o pq de a UNE nao representar-nos, eles recebem uma receita enorme que agente não vê chegar em nós, mas ao invés de resolver, os decretos pioram essa situação

Contra A disse...

Solução que seria cabível a 4 semanas atrás, quando haviam assembléias para decidir de que maneira protestar. Agora não adianta, caberia apoiar!

Não caberia apoiar não.
Pelo contrário. Fim de greve já, para não piorar ainda mais a situação.

Provavelmente em breve desocupam a USP, a UNICAMP, os campi estão voltando aos poucos... Bauru vai 'lutar' sozinha, e se desgastar.

Mas claro que envolvimento político está presente e é oposição, o restante que não protesta não tem o nome de oposição por não se opor! óbvio!

Que bom que fica claro o envolvimento dos partidos políticos. Porque isso é algo que o 'movimento' nega veementemente.
Fico triste de ver um punhado de estudantes ser tão 'rebanho' de pastor stalinista.

Se fosse um governo PTista a oposição seria PMDBista oras!

Uma visão esquisita sua do cenário político...

Concordo que tinhamos antes de olhar pra esses decretos ver o que acontece no administrativo de Bauru o pq de a UNE nao representar-nos, eles recebem uma receita enorme que agente não vê chegar em nós, mas ao invés de resolver, os decretos pioram essa situação

Não vai ser de cima que virá a resposta. Ora bolas... se os alunos são tão prontamente solícitos para lutarem contra 'o governo neoliberal assassino' do Serra, porque não está afim de arrumar uma representação decente na UNE ?

Respondo: Porque o movimento não quer representação, quer greve, invasão e baderna.

disse...

Encaminhamento de Proposta

Idéia que surgiu na comunidade Unesp-Bauru
http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=31339&tid=2539039385980673343&start=1

Como tantas outras é uma idéia

Denis disse...

contra
Quando cito oposição ou não, que importa? Estou certo que o importante é que se há envolvimento de membros com vinculos politicos, eles não são todos e se realmente tem qual seria o problema? Já que vc com idéias tão concretas com uma posíção firme deveria também se envolver em política pra efetivar sua opnião, mas como existe uma negação a ser político por causa das associações continuaremos com os mesmos merd... no poder

Baderneiros? Acho que isso é ponto de vista e não constatação.

Eu não entendo, você está tentando deixar tudo como está é isso?

Giovanni disse...

O PT é oportunista com a situação, realmente poderia ter entrado judicialmente, se lhe interessasse, com essa ação judicial por insconstitucionalidade.
Mantendo meu discurso e ação coerente, não acredito que isso vá banir os decretos.
Irá a julgamento, demorará tempo, e a universidade mão terá mais esse tempo. É preciso a continuidade do movimento. Durante a próxima semana a assembléia decidirá sobre essas ações. E devemos respeitá-la e continuar em ação, com greve ou não. Continuo a favor da manutenção.
Só para ilustrar, mais uma vez, o Movimento em Bauru é sim apartidário e isso é uma das razões da agregação de tantos estudantes em torno das atividades que o mesmo promove durante a greve.
E teve mais uma vitória hoje, em conjunto com as outras estaduais, por meio das manifestações realizadas localmente.
Não acredito no PT nem em nenhum outro partido, como já disse inúmeras vezes, acredito no movimento de base forte e que represente realmente os estudantes, coisa que a UNE não faz justamente por ser uma entidade que serve de porta-voz do Governo Federal, dominado pelo PT e PC do B. Os novos social-democratas. Recebe verba dele e utiliza das mesmas formas corruptas de agir, promovendo congressos festeiros e pouca discussão, violência contra estudantes que não fazem parte da UJS(União da Juventude Socialista) e enfrentam essas corrupções, roubo de atas de assembléias e plenárias, cooptação de estudantes por convencimento de eventos festivos e shows, sem dicussão política, falsificação de assinaturas para eleição de delegados que iriam a congressos, violação de urnas de eleições estudantis, além do aparelhamento da entidade que representaria os estudantes brasileiros, utilizando-se da máfia das carteirinhas para dizer que nos representam.
São a favor das Reformas Universitária, Sindical, Previdenciária e Trabalhista.
Entre outros problemas.
Existem correntes que pregam a reconquista da UNE, outros que criaram a Conlute, etc. Outros simplesmente ignoram suas decisões burocráticas e governistas, e sabendo que mesmo novas tendências fariam o mesmo, buscam se manter independentes e, nessa condição, continuam sendo estudantes, mesmo sem carteirinha ou partido e corrente política de esquerda, centro ou direita.
Somos livres para querer tal coisa e termos a postura de nos manifestar. Considerados baderneiros, sujos ou criminosos, continuamos firmes e ignoramos tais inverdades.
É só!

Tiago disse...

Sério...Não acredito que esse contra estude na UNESP de Bauru...
...Certeza que todomundo ia saber quem é o cara...Olha como ele fala...
No maximo é um personagem que ele mesmo criou para tentar acabar com a greve logo, no final nem ele mesmo acredita em toda essa bobeira que esse personagem que ele inventou fala...
Já que ele gosta de dar conselhos, aí vai um:
-Seria mais facil você pegar no pé do Serra, assim a greve acaba amis rápido...assim que ele ceder

helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marilia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marilia disse...

Contra a: na boa, cheguei a pensar que vc deveria ser completamente ignorado... mas pensando melhor entendi que vc precisa é ser ajudado, sabe?! E é isso que essas pessoas que vc critica e ofende aqui no blog estão fazendo: deixando vc desabafar, dizer várias asneiras, entre outras coisas, e então te respondem, com a maior educação e respeito. Quem sabe, um dia, vc percebea isso e aprenda com o exemplo...

"Algo a se ressaltar aqui: A burrice dos universitários..."

Mais abaixo:

"Em tom perjorativo e claramente de repúdio."

Certas coisas você não deveria ressaltar... Ou pelo menos não exemplificar adiante...

"A própria justiça não têm simpatia por vocês."

Por acaso alguém já te falou que quer ou busca a 'simpatia da justiça'...?! E outra, repara nessa realidade e pensa bem se você quer falar sobre justiça... Como você mesmo disse "o Serra não fez nada de errado. Foi esperto."
Esperto?!...prefiro um governador certo a um esperto.

"Aliás, ninguém tem."
OPA! NINGUÉM é muito grave; fale POR VOCÊ...

"Se vocês são contra e tão somente aos decretos, ao ato de decretar, excelente! Vocês vão ter o que queriam."
Peraí, comentário descabido... Você não é tonto vai, de pensar que tudo isso é SÓ por causa de uma folha... briga de papel por papel, só se for pelo higiênico... A obviedade da preocupação com o conteúdo dos decretos nem precisa ser comentada né?! Mas tudo bem, a gente desculpa a falha.

"Agora, se são contra o conteúdo dos decretos, tudo o que ganharam é uma chance do Serra pensar, escolher o que quer colocar lá, submeter a assembléia e ganhar na legitimidade."

Nós ganhamos não, ELE ganhou uma chance de pensar; e é bom que pense muito, mas muito bem mesmo, porque quem o coloca onde está agora é o meu voto por exemplo, e mais os dos meus amiguinhos 'revoltosos'; tanto esse projeto de ditador quanto essa Assembléia submissa aí, a qual você se referiu.
E caso ele pense merda de novo, escreva e assine novas merdas, a gente vai continuar denunciando a MERDA que ele estiver fazendo; da maneira que for possível, mesmo que você, sua avó, seu cachorro, o papagaio e o periquito sejam contra, não gostem, xinguem, ou que a 'justiça' mostre a língua pra gente ou ainda que 'todo mundo' chame a gente de chato, bobo e feio.

"...depois dessa palhaçada que vocês fizeram, qualquer protesto de universitários vai ser encarado com raiva e desdém pela população, e o efeito surtido será negativo."
Que palhaçada?!? Seja mais específico. Ô oráculo(é, porque prevê o futuro, além de tudo!), vê só, esse não foi o primeiro protesto de universitários não, e nem será o último; raiva e desdém também vão sempre existir, andando juntinhos com a ignorância, aí está você como exemplo.

"SE POR OUTRO LADO, vocês tivessem optado por manifestações pacíficas não invasivas, teriam credibilidade suficiente para pressionar os deputados a não votarem esta secretaria, a trazer pra junto de vocês a população, e talvez barrar a mesma no legislativo, AI SIM, conseguindo o que queriam."
Caramba hein?! malandrinho... Tinha a fórmula e não contou pra gente... sacanagem! Uma manifestação pacífica que faz ganhar credibilidade com deputados, tamanha que é, nos torna capazes de pressioná-los a ponto de votarem segundo nossos pedidos E AINDA ganhamos o apoio da sociedade!!! Em que mundo você vive?! Tadinho... inocente e desinformado: nada aqui em Bauru foi invasivo; e as intervenções pacíficas feitas junto à sociedade aqui - pra quem não sabe do que acontece - tiveram resultados positivos, o que reforça a idéia de que ALÉM das outras medidas, atos pacíficos são também fundamentais. Mas expressões públicas de sentimentos ou opiniões coletivas - pacíficas - acontecem no mundo todo, todos os dias; agora me diz onde existe isso e se o governo desse lugar está atendendo às reivindicações feitas, está se unindo à população porque ela protesta baixinho... Ah, faça-me o favor! O mundo está melhorando?? A corrupção tá acabando?? A miséria?? As pessoas estão se tornando melhores??

Continue assim, um bom cidadão, protestando somente como manda a lei, de preferência sem atrapalhar, senão tem que discutir, argumentar, pensar... e isso dá um trabaaaaalho...
Faz assim, fica aí mesmo, no seu computador, xingando e ofendendo quem faz alguma coisa, quem dá a cara a bater, quem ousa se incomodar com o que não está certo para a maioria e lutar contra isso. Você sabe que há muita coisa errada, mas se esse seu comportamentozinho de merda, cidadão exemplar, te satisfaz, ok! A gente continua lendo as suas tosquices e exercitando o dom da paciência.

gazaga disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
gazaga disse...

voce e a mesaria que disse que nao emitiu opiniao...e ainda vem quere dar lica de moral..fica na sua...

Marilia disse...

Aí, o outro boçal do blog... tava faltando!

Marilia disse...

Isso, só existe uma Marília no mundo... limitaaaaado!

Contra A disse...

na boa, cheguei a pensar que vc deveria ser completamente ignorado...

Eu imagino que você tenha pensado nisso. É notório aos movimentos esquerdistas, o radicalismo quanto a oposição. Todas as opiniões que não são favoráveis a vocês devem ser ignoradas, rebaixadas, ou taxadas de inúteis ou reacionárias.

Faz parte da cartilha de vocês, eu compreendo. De verdade.

Por acaso alguém já te falou que quer ou busca a 'simpatia da justiça'...?!

Você conhece o termo "justiça"? Informe-se sobre ele.

Mas, é óbvio que vocês não buscam a simpatia da justiça, não importa em que contexto a palavra esteja. faz parte da cartilha do bom revolucionário: "Se hay gobierno, soy contra".

Como você mesmo disse "o Serra não fez nada de errado. Foi esperto." Esperto?!...prefiro um governador certo a um esperto.

Talvez a intenção dele tenha sido boa. Talvez quisesse, já de cara, sem perder tempo com a assembléia, ajudar as universidades... ou não.
Mas, não vejo moral para julgar em estudantes que deliberam ou ajudam a deliberar piquetes contra a lei, assembléias as duas horas da tarde,
invadem prédios públicos...

Vocês são tão errados quanto eles.

OPA! NINGUÉM é muito grave; fale POR VOCÊ...

OK, de acordo. Por mim e por aproximadamente 75% da população, baseados nas mais diversas pesquisas na internet, que não se encontrem em blogs de ocupação. Agora ficou melhor para a senhora?

Peraí, comentário descabido... Você não é tonto vai, de pensar que tudo isso é SÓ por causa de uma folha... briga de papel por papel, só se for pelo higiênico... A obviedade da preocupação com o conteúdo dos decretos nem precisa ser comentada né?! Mas tudo bem, a gente desculpa a falha.

Aprenda a interpretar um texto e captar o uso de ironias. Você devia , já que está estudando em uma faculdade pública. Note o SE, que precede o comentário. Contudo, eu explico: É óbvio que ninguém seria idiota de fazer esta movimentação toda apenas e tão somente pelos decretos (exceto o PSTU e demais partidos). Usei esta sentença para contrapor com a seguinte, que indica que a única coisa concreta de bom, que houve com esta greve, foi a perpesctiva (remota) da derrubada dos decretos. Ficou claro?

Nós ganhamos não, ELE ganhou uma chance de pensar; e é bom que pense muito, mas muito bem mesmo, porque quem o coloca onde está agora é o meu voto por exemplo, e mais os dos meus amiguinhos 'revoltosos';

Ha, ha. Você e seus amigos, eu poderia apostar nisso, JAMAIS teriam votado no Serra. Quem o colocou lá é todo o restante da população. E isso é uma derrota da qual vocês não se conformam.
Sabia que há pessoas que não concordam com o viés político de vocês? Sabia? Eu sei, é uma surpresa.

E caso ele pense merda de novo, escreva e assine novas merdas, a gente vai continuar denunciando a MERDA que ele estiver fazendo; da maneira que for possível, mesmo que você, sua avó, seu cachorro, o papagaio e o periquito sejam contra, não gostem, xinguem, ou que a 'justiça' mostre a língua pra gente ou ainda que 'todo mundo' chame a gente de chato, bobo e feio.

De acordo. A tropa de choque vai continuar arrancando vocês de lá de dentro, e vocês continuarão sem nada na mão depois. Mas, como eu sempre digo, vai dar-lhes uma paz de espírito sem comparação.

Acha que esse tipo de afirmação é motivo de orgulho? certamente acha.
Porém, eu não.
Mas, vá em frente. Se esta forma que for possível incluir armas, ótimo.

Entretanto, tenham consciência que a representatividade da luta de vocês é zero. Os decretos são feitos e derrubados lá nas estâncias superiores. Queira você dar uma de heroína, ou não.

Mas, a fala apaixonada de vocês é quase contagiante, admito.

Que palhaçada?!? Seja mais específico. Ô oráculo(é, porque prevê o futuro, além de tudo!), vê só, esse não foi o primeiro protesto de universitários não, e nem será o último; raiva e desdém também vão sempre existir, andando juntinhos com a ignorância, aí está você como exemplo.

Serei mais específico. Retiro o terá, e substituo por TÊM. Mais de dois terços da população é a favor de que estas ocupações acabe. E, não precisa ser profeta para fazer conta de mais: Este número vai aumentar com o tempo.

Minha avó (aquela cuja qual você não se importa que te odeie), sempre dizia que, quando uma pessoa nos odeia, ótimo. Quando MUITAS sentem isso, está na hora de rever suas posições.

Conhece muitas pessoas idosas com pensamentos de extrema-esquerda?
Não. Porque elas evoluem com o tempo, e aprendem que não adianta querer explodir o sistema, e precisa-se ir o amansando aos poucos.

Caramba hein?! malandrinho... Tinha a fórmula e não contou pra gente... sacanagem! Uma manifestação pacífica que faz ganhar credibilidade com deputados, tamanha que é, nos torna capazes de pressioná-los a ponto de votarem segundo nossos pedidos E AINDA ganhamos o apoio da sociedade!!!

Exatamente, malandrinha !
Isso é ser esperto.
A pouco tempo atrás, derrubaram até um presidente assim.
Não lembro de ninguém ter invadido nada naquela época. E todos lembram dos caras pintada com simpatia.

Em que mundo você vive?! Tadinho... inocente e desinformado: nada aqui em Bauru foi invasivo; e as intervenções pacíficas feitas junto à sociedade aqui - pra quem não sabe do que acontece - tiveram resultados positivos, o que reforça a idéia de que ALÉM das outras medidas, atos pacíficos são também fundamentais. Mas expressões públicas de sentimentos ou opiniões coletivas - pacíficas - acontecem no mundo todo, todos os dias;

Apresente algum resultado concreto disso tudo.

agora me diz onde existe isso e se o governo desse lugar está atendendo às reivindicações feitas, está se unindo à população porque ela protesta baixinho... Ah, faça-me o favor! O mundo está melhorando?? A corrupção tá acabando?? A miséria?? As pessoas estão se tornando melhores??

Qual a sua idade? Aquele espírito jovem e imaturo de querer salvar o mundo ainda parece tomar conta de você.

Mas, pare pra pensar: Você quer mesmo tornar um mundo melhor, ou quer que o mundo seja parecido com o mundo que você sempre desenhou?
Este egoísmo disfarçado de altruísmo é algo que eu sempre combato.

Continue assim, um bom cidadão, protestando somente como manda a lei, de preferência sem atrapalhar, senão tem que discutir, argumentar, pensar... e isso dá um trabaaaaalho...

Como se eu não estivesse argumentando aqui. Claro que eu não argumento o que você quer, e isso deve pertubá-la. Mais do que eu pensava.

E um aviso: PAREM de ignorar o resto do mundo. A pretensão de vocês de pensar que seus ideais são melhores que os ideais de quem não quer sair pra protestar e invadir universidade é absurda;

Não é porque alguém não concorda com você, que ele é omisso, é apático, é covarde. Talvez seja porque ele REALMENTE não acha CORRETAS as IDÉIAS que vocês possuem.

Faz assim, fica aí mesmo, no seu computador, xingando e ofendendo quem faz alguma coisa, quem dá a cara a bater, quem ousa se incomodar com o que não está certo para a maioria e lutar contra isso.

Fico, claro. E você fique aí protestando e arrumando briga contra tudo e todos; fique aí com seu inconformismo extremista.

Se eu fico feliz por estar seguindo as leis, mais feliz ainda fica você por estar as desobedecendo. E tão somente por estar desobedecendo.
São os adolescentes filhos do governo, rebeldes sem causa (ou com causa torpe), que, na falta de uma verdadeira revolução, se contentam com qualquer baderninha pra se auto afirmar como 'jovens revolucionários'.

Você sabe que há muita coisa errada, mas se esse seu comportamentozinho de merda, cidadão exemplar, te satisfaz, ok! A gente continua lendo as suas tosquices e exercitando o dom da paciência.

Noto um apreço especial pela palavra 'merda', que me parece não parar de sair de sua boca. Foram várias 'Merdas', pelo texto todo.

Mas, poupe-se. Nem precisa ler o que eu escrevo. Eu não escrevo para vocês. Nunca escreví. Pelo bem da verdade, não dou a mínima pra vocês, pessoalmente. Nem mau nem bom, penso que são massa de manobra.

Escrevo para aquelas 390 pessoas da última assembléia, que eram 11 na assembléia anterior, e, quem sabe, serão mais do que vocês na próxima.
Para vocês eu não dirijo quase nenhuma palavra do que coloco aqui.

No mais, boa revolução pra vocês.
Já chegaram até aqui, espero que tenham a hombridade de continuar esta greve até o fim dos decretos... ha, ha.

disse...

Votação via Web-RA

Por que o alunos não votam a questão
da greve utilizando o Web-RA, já que
somente os alunos têm acesso a essa ferramenta. Creio que professores e funcionários dispõem de algo parecido.

É uma idéia que com críticas construtivas e sugestões poderia ser
uma boa saída para alguns impasses.

Como a questão que foi levantada que talvez pessoas que não eram estudantes teriam votado na assembéia.

uma idéia...

Matheus disse...

Contra a, sou seu fã.
Rumo ao fim dessa utopia 3f!!!

Gabriel disse...

Não sei se todos já leram a análise do desmbargador Palma Bissom sobre o pedido de liminar, o pessoal da USP escaneou uma cópia e disponibilizou nesse link

http://www.ptalesp.org.br/upload/tabelas/Adin.pdf

Não sei como, de alguma forma, isso poderia também tornar-se um link, mas... Vale a pena ler

kate disse...

contra a disse tudo praticamente nesses posts. incrível como essa gurizada ludibriada por partidecos da esquerdalha não se convencem...

Gabriel Ruiz disse...

Mais férias pessoal.

Gabriel Ruiz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Augusto disse...

Não são inúteis os comentários do "contra a". De modo algum, apesar de eu estar dentro do movimento de greve, acredito que falas como a dele representam o que muita gente está pensando. Agora, eu acho que ele não precisa se esconder atrás de um pseudônimo, porque, de minha parte, não sofrerá retaliação pelo que ele pensa e defende. Felizmente, divergimos de opinião, afinal, somos pessoas, o que se entende que pensemos.
Não sou esquerdalha, nem ligado a partidos políticos, nem do diretório eu sou. Apenas, eu tenho a convicção de que se houve 368 pessoas votando pelo fim da greve, seria muito mais salutar que o "contra a" fosse na assembléia que ele considera ilegítima e argumentasse como tem argumentado aqui, uma vez que essas 368 pessoas respaldariam-no em sua fala. As pessoas teriam se convencido e a greve não se perduraria além dessa terça-feira (19/06). Afinal, na assembléia, as pessoas dão a cara à tapa e mostram efetivamente o que pensam e não ficam se escondendo com pseudônimos no meio digital.
As suas indagações, "contra a", aqui no blog não surtem o mesmo efeito que surtiriam em uma assembléia (mesmo que ilegítima, segundo a sua argumentação), posto que, contra todo esse compêndio de leis que você nos trouxe, com certeza, todos aqueles que estavam indecisos teriam votado contra a greve.
Permita-se colocar no nosso lugar: nós estamos ouvindo (lendo) o que você diz há uns bons dias. E você está disposto a ouvir (ler) o que pensamos, o porque estamos em greve? E quando digo nos ouvir, é, sinceramente, colocar-se na nossa posição e ter o esforço de não dar ctrl c ctrl v nas falas das pessoas, pura e simplesmente, para apontar as falhas. Eu gostaria de ouvir críticas construtivas de você, porque até agora você só trabalhou para a destruição do que acreditamos. Exponha-se um pouco mais, porque está muito cômodo para você vir e copiar trechos das nossas falas (como eu tenho certeza que você vai fazer isso com a minha), apontar nossos erros e continuar sendo um pseudônimo, algo restrito ao meio digital. Mostre que você existe, não se esconda, porque eu não estou me escondendo.

Meu nome é Luiz Augusto Abílio Silveira Rocha, RG 44.075.014-3, CPF 329.016.378-41, aluno de jornalismo, quarto ano. Eu não fico me escondendo atrás do apelido de Goiaba.

Gabriel Ruiz disse...

Genial Goiaba, Nada mais a acrescer em relação ao "contra a".

Gabriel Ruiz disse...

Calaram-se?

Contra A disse...

Calaram-se?
Não. Fomos moderados. Se eu postar algo agora (10:36), vamos ver qual hora vai aparecer no blog.

Agora, eu acho que ele não precisa se esconder atrás de um pseudônimo, porque, de minha parte, não sofrerá retaliação pelo que ele pensa e defende.

Vou usar-me das palavras de outro colega seu para me justificar:

Se sou considerado um criminoso por essa merda de lei que você segue feito um cachorrinho, pelo menos não tenho medo de mostrar minha cara.

Não há confiança que exista ouvindo coisas como esta. Mas como você bem destacou, DA SUA PARTE não haverá. E dos seus amigos?

seria muito mais salutar que o "contra a" fosse na assembléia que ele considera ilegítima e argumentasse como tem argumentado aqui, uma vez que essas 368 pessoas respaldariam-no em sua fala.

Provavelmente os não grevistas me aplaudiriam, e os grevistas me vaiariam, gritariam palavras de ordem, e coisas como "não, não, não a repressão", mexendo seus braços tal qual a saudadão nazista tradicional. E o placar continuaria 490-390.

Eu já disse aqui, não falo pra vocês. Vocês eu sei que morrerão com este tipo de opinião. Falo para os demais que perdem o tempo lendo este blog, buscando informações sobre a greve.

As pessoas teriam se convencido e a greve não se perduraria além dessa terça-feira (19/06). Afinal, na assembléia, as pessoas dão a cara à tapa e mostram efetivamente o que pensam e não ficam se escondendo com pseudônimos no meio digital.

Alguns cidadãos dão a cara. Geralmente os mesmos... Turollo, a mocinha baixinha simpática, o cara do sindicato dos universitários, a professora e grevista profissional.
Professora esta que teve a pachorra de falar voltada apenas pros grevistas, ignorando o restante dos presentes.
Entendo a fala dela como um resumo do movimento: Gente querendo mostrar que é mais contra o sistema pra pessoas já contra o sistema.

As suas indagações, "contra a", aqui no blog não surtem o mesmo efeito que surtiriam em uma assembléia (mesmo que ilegítima, segundo a sua argumentação), posto que, contra todo esse compêndio de leis que você nos trouxe, com certeza, todos aqueles que estavam indecisos teriam votado contra a greve.
Praticamente ninguém foi indeciso para aquela assembléia. Posso apostar nisso. De opinião formada, tudo que um discurso poderia conseguir naquele local é uns 2 ou 3 votos. E você sabe disso. Só está me chamando para a assembléia, porque lá, sabe que terá a sua "tropa de choque revolucionária", de 100 ou um pouco mais; aquela que vai aplaudir o que você falar, e vaiar o que eu disser.

Mas, felizmente, eu posso vir aqui, usar-me da piada que a UNESP fez nomeando este blog como "oficial para 'informações' sobre a greve", e digitar aquilo que penso, para que as pessoas que leiam reflitam.
E não preciso mostrar minha cara pra isso.

E pra que a insistência? Precisam de um corpo físico pra agredir, a qualquer custo? Não quero dedo na minha cara, como colegas seus fizeram com a PM em SP.

Permita-se colocar no nosso lugar: nós estamos ouvindo (lendo) o que você diz há uns bons dias. E você está disposto a ouvir (ler) o que pensamos, o porque estamos em greve?

Isso que eu não me conformo... SIM, camarada, eu estou disposto a ler o que vocês pensam, coisa que já fiz, MUITAS vezes, inclusive. Por que não entra na cabeça de vocês que alguém não concorda com os argumentos que vocês dão ?

Vocês não concordam comigo, eu sei, e ponto final. Porque não percebem que eu não concordo, e não que eu não quero escutar?

E quando digo nos ouvir, é, sinceramente, colocar-se na nossa posição e ter o esforço de não dar ctrl c ctrl v nas falas das pessoas, pura e simplesmente, para apontar as falhas.

Faço isso apenas e tão somente para contextualizar a pessoa que está lendo sobre o assunto que está sendo discutido. Fulano diz que... eu digo que...
Os comentários são longos e ninguém gosta de ficar subindo e descendo a página para buscar citações de outrem.

Eu gostaria de ouvir críticas construtivas de você, porque até agora você só trabalhou para a destruição do que acreditamos.

Leia os demais comentários meus, em todos os posts.

E trabalhei não pela destruição do que acreditam, e sim pela destruição desta greve descabida.

Exponha-se um pouco mais, porque está muito cômodo para você vir e copiar trechos das nossas falas (como eu tenho certeza que você vai fazer isso com a minha), apontar nossos erros e continuar sendo um pseudônimo, algo restrito ao meio digital.

Meu objetivo pode ser alcançado assim, e não preciso aparecer. E espero ter explicado a questão das citações, que devem lhe incomodar muito.

E mais: Se eu "aponto seus erros", porque não aproveitam e os corrigem?

Meu nome é Luiz Augusto Abílio Silveira Rocha, RG 44.075.014-3, CPF 329.016.378-41, aluno de jornalismo, quarto ano. Eu não fico me escondendo atrás do apelido de Goiaba.

Prazer.

ascarso disse...

"Só está me chamando para a assembléia, porque lá, sabe que terá a sua "tropa de choque revolucionária", de 100 ou um pouco mais; aquela que vai aplaudir o que você falar, e vaiar o que eu disser."
Amiguinho, tropa de choque havia entre os não grevistas que vaiaram, deste o princípio, aqueles que foram defender suas opiniões no microfone. Falta de respeito iniciada entre as pessoas que só foram para votar e não para discutir e que, inclusive, se repetiu nesse espaço.

Outra coisa:
"E mais: Se eu "aponto seus erros", porque não aproveitam e os corrigem?"
Uso contra você seus próprios argumentos: Por que não entra na sua cabeça que alguém não concorda com os argumentos que você dá?
Meio contraditório você, na minha opinião...

Contra A disse...

Uso contra você seus próprios argumentos: Por que não entra na sua cabeça que alguém não concorda com os argumentos que você dá?

Claro que isso entra na minha cabeça. Por isso que insisto que, quando escrevo, não escrevo pra ninguém do movimento.

E outra, veja a fala do camarada:

Exponha-se um pouco mais, porque está muito cômodo para você vir e copiar trechos das nossas falas (como eu tenho certeza que você vai fazer isso com a minha), apontar nossos erros e continuar sendo um pseudônimo, algo restrito ao meio digital.

ELE fala em erros. Ora bolas, se o próprio acha que eu aponto seus erros, é porque ele mesmo os interpreta como erros. Ou diria outra coisa. Se ele mesmo entende que eu lhe "aponto seus erros", eu posso perguntar sim, sem risco de ser contraditório, se ele sabe que eu os aponto, e sabe aonde eles estão, porque ele não os corrige.

Não entendo o por quê das suas palavras, dada a clareza de entendimento da questão.

Logo, por hora, refuto esta qualificação de "contraditório", porque, ela é inverídica. Creio que tenha lhe faltado uma boa interpretação do texto.

ascarso disse...

"Creio que tenha lhe faltado uma boa interpretação do texto."
Caro contra a, acredito que é o que tenha faltado para você no que se refere à colocação do nosso amigo Goiaba

Odair Beraldo Nunes disse...

Cheguei um pouco tarde, mas cheguei aqui pesquisando sobre ADIN (matéria que tenho na faculdade agora). Bem, sobre a UNE propor ADIN, o STF já decidiu que ela não tem legitimidade.

Isso já foi tentado pela UNE em 1991, depois em 1993, e em 1995.

Todas as vezes, o STF rejeitou.

Veja no site do STF, ADI/428, ADI/894 e ADI/1234. Todas da UNE.