terça-feira, 19 de junho de 2007

Continuamos em greve!!!

Em assembléia unificada (funcionários, professores e estudantes) realizada na tarde de hoje, no anfiteatro Guilherme Rodriguez Ferraz, com a presença ampla de membros das três faculdades da Unesp Bauru, foi deliberado(a):

-MANUTENÇÃO DA GREVE (490 votos a favor, 368 contra e 6 abstenções);

-A DATA DA PRÓXIMA ASSEMBLÉIA UNIFICADA - 26 DE JUNHO, COM A PAUTA DE AVALIAÇÃO DO MOVIMENTO;

-REUNIÃO DE ORGANIZAÇÃO DO ATO UNIFICADO DAS TRÊS ESTADUAIS PAULISTAS (QUE OCORRE NO DIA 21), NO DIA 20, ÀS 18H, NA SALA 54.

No início da assembléia, foi votada a possibilidade de separação das votações por segmento, mas a plenária não concordou com a proposta e as deliberações foram votadas de maneira unificada.

Bauru mantém a greve dos três segmentos! Isso mostra que o campus têm consciência da importância de resistir neste momento e que continuamos mobilizados. Esperamos influenciar colegas das estaduais paulistas na luta contra os decretos e por um ensino público, de qualidade e para todos.

Participe!

Se você é a favor ou contra a greve, mas quer expor suas opiniões, participe do movimento Greve Não É Férias, fique atento às atividades que serão divulgadas neste blog (grupos de discussão, oficinas, show, etc). Caso queira entrar em alguma das comissões do movimento (comunicação, finanças, alimentação, atividades e comando de greve), envie um e-mail para grevenaoeferias@gmail.com.

Obs: novamente pedimos que entrem em contato conosco caso algum professor tenha marcado aula ou entrega de trabalhos. Enviem um e-mail pelo endereço eletrônico grevenaoeferias@gmail.com. O comando de greve irá conversar com os professores para que eles não passem por cima da decisão legítima da assembléia.

81 comentários:

Aoki disse...

Nem acreditei quando os favoráveis à greve venceram.
Espero que mais pessoas entrem no movimento, a partir de agora.
Se só a Unesp continuar em greve, talvez seja um indicativo positivo, pois mostraremos que temos muito mais deficiências do que a USP e a Unicamp e que, portanto, precisamos manter nossas reivindicações e não aceitar qualquer migalha do governo...

Juliane disse...

E a luta continua!!!Temos 490 alunos e tantos outros que não puderam comparecer cientes da nossa mobilização e dos absurdos cometidos pelo governador Serra!!!
Foi mágico!!!
Obrigado a todos que compareceram a assembléia e mostraram que os estudantes estão politizados e não aceitam os declaratórios como resposta final!!!

Bel Infame disse...

Oi, pessoal! Que bom que a greve continua! Ter chegado até aqui e morrer na praia seria patético!

Sei que não tem a ver com o movimento, mas queria deixar registrado o endereço de um site que entendo como do interesse de todos. É uma petição contra uma proposta de emenda à Lei Rouanet, mais uma tentativa de desvirtuar uma boa idéia.

O senador Marcelo Crivella quer que os incentivos à cultura se estendam ao pagamento de pastores, construção e reformas de templos religiosos e coisas do tipo... A gente pode assinar a petição que será enviada ao Senado.

Não sei se vocês podem colocar isso como link no site do movimento, mas seria bom porque é pertinente ao país como um todo e aqui no espaço dos comentários pouca gente poderá ver. Vejam aí, o endereço é http://www.petitiononline.com/cult2007/petition.html . Beijos, beijos!

Contra A disse...

A diferença foi tão apertada assim?
100 Votos?????

Nem eu esperava cenário tão otimista!

Primeiro, porque realmente parecer ter havido um quórum decente!

Segundo, porque, o "movimento unificado" não consegue nem unificar os próprios alunos, que dirá unificar a baderna.

100 votos é uma diferença ínfima, levando em consideração que a assembléia foi as DUAS da tarde, aonde, claro, só os que não trabalham podem ir (claramente uma estratégia porca do movimento grevista), e MESMO assim, a diferença foi de apenas 100 votos?

Gostaria de saber o resultado de TODAS as assembléias anteriores, pra poder comparar a crescente adesão ao movimento anti-baderna.

Pena não poder ter visto isso.
Apesar da não saída da greve (acharia muito improvável juntar tanta gente em tão pouco tempo), a participação dos antagonistas da algazarra foi surpreendente.

Gostaria de saber mais detalhes de como ocorreu.

Ligia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julia disse...

Caro Contra, vou lhe fazer um resumo. Houve um intenso movimento entre os alunos anti-greve (especialmente da FEB) durante a semana passada, do qual eu participei, para nos unirmos e virmos participar da assembléia. Acreditávamos que conseguiríamos suplantar os "186 de Esparta", como você chama, o que de fato conseguimos e com larga margem. Infelizmente o movimento a favor da greve também conseguiu reunir um grande número de adeptos, maior do que esperávamos inclusive, e nos venceu. Ao menos desta vez tivemos um quorum decente, com quase 900 pessoas presentes.
Na minha opinião (ressaltando, MINHA opinião) o grande fator de desequilíbrio para a decisão foram os funcionários: praticamente a totalidade dos presentes (e era um número considerável) foram favoráveis à manutenção da greve. Mas também fiquei agradavelmente surpresa com essa fantástica elevação dos votos anti-greve: para você ter uma idéia, na última assembléia o resultado foi de 186 X 11 (sim, a 11!). Mas ainda não foi desta vez.

Alberto disse...

Caro "Contra a" vou utilizar o seu método:

100 votos é uma diferença ínfima, levando em consideração que a assembléia foi as DUAS da tarde, aonde, claro, só os que não trabalham podem ir (claramente uma estratégia porca do movimento grevista)

Em um das primeiras assembléias unificadas, foi decidido que as assembléias posteriores seriam realizadas às 14h porque das três categorias, duas prefiriam o horário das 14h (funcionários e professores). Nós, estudantes, propusemos a realização das assembléias às 18h porque existem muitos estudantes que trabalham à tarde, mas a proposta não foi aprovada. Portanto, tente ter um pouco mais de embasamento antes de sair achincalhando o movimento.

Abraço

A.Cerri disse...

Faço um apelo às pessoas que vieram para Bauru pensando em voltar às aulas. Pensem em saber o motivo de estarmos em greve. Não reproduzam o que a mídia está dizendo antes de conversarem com a gente e de entenderem os motivos pelos quais o movimento grevista de Bauru cresceu tanto, demonstrando sua força na assembléia de hoje.

Entendemos que os decretos ferem frontalmente a autonomia universitária e que há algumas pautas locais do campus que precisam ser resolvidas o mais rápido possível. Além disso, nós precisamos ter garantias de que elas vão ser concretizadas.

Nós queremos ter aulas, também somos prejudicados com a greve, mas temos que lutar pela nossa universidade. E a greve é a medida mais efetiva para fazermos isso.

Davi disse...

E ae!

Legal que a greve continua! 100 votos de diferença é ENORME e fala por si só. É ruim ficar sem aula, mas por este motivo vale a pena. Acredito que nesta oportunidade muitos discentes puderam se reunir, muita gente que normalmente não tinha contato entre si acabou se mobilizando em conjunto. Claro, nossa busca é pela melhoria do ensino público, pela manifestação dos nossos direitos, pelo nosso respeito. O movimento de Bauru está de parabéns. Está muito forte, o movimento estudantil está fazendo uma atividade recorde, que há muito não é vista. Gostei muito dos argumentos contra os decretos, em relação a questão da previdência e dos salários. Acho que o caminho é este mesmo, as greves não são reações tão extremas como alguns apontam, são um direito nosso, tanto quanto dos professores e dos funcionários. Direito que nos é assegurado pela democracia. Enquanto pensamos, temos o direito de expressar aquilo que gostamos e, neste caso, aquilo que não gostamos e não queremos para o nosso futuro. As conquistas que os alunos terão agora só irão trazer resultados palpáveis para as próximas turmas, para aqueles que virão depois da gente. Isto revela que nossa busca é contínua e transcende as gerações, demanda altruísmo, responsabilidade e o zêlo, para que cada um ajude a cuidar do que é de todos, do que já foi seu e do que pode ser de outro um dia. É assim que tem que ser, com consciência.
Algumas pessoas que foram contra a greve, além da falta de caráter de não o fazê-lo identificando-se, não expressaram nenhum argumento consistente, demonstrando alienação avançada, recorreram a referências cruzadas irrelevantes e pouco esclarecedoras, levando diversas discussões para o plano pessoal e não reconheceram elementos fundamentais do ser humano, como as emoções e os nuances culturais do nosso desenvolvimento, isto é, a multiculturalidade, da alteridade. Quero dizer que, somos pessoas de diferentes criações, de universos individuais diferentes, em busca de soluções para os mesmos problemas. Enquanto pudermos apaziguar nossas diferenças e nos manifestar, nos sentiremos vivos, pensantes. A favor da greve, que este governo corrupto que desmerece nosso voto, sinta nossa mobilização e reconheça os nossos direitos, que não depende apenas de leis escritas mas também consiste naquilo que é certo, que é reto, que é ético. ACIMA O MOVIMENTO ESTUDANTIL! VIVA O MOVIMENTO UNIFICADO!

Davi Viveiros

lucineia disse...

Oi Gostaria de saber se todas unidades da unesp estao em Greve, ou seja, a de Assis principalmente...obrigada!!!Lucinéia

daniel_vandalk disse...

Aeee 104 votos de diferença! Se essa movimentação anti greve for continuar podem contar comigo semana que vem, assim pelo menos a diferença será de 103 votos! O fim da greve não significa o fim das reinvidicações, a luta por melhoria da qualidade do ensiono superior deve ser constante e não deve parar com o fim da greve,mas deve sim achar e usar de maneiras diferentes, variadas, mais eficientes e menos prejudicias que as greves.

Denis disse...

A votação foi apertada, mas gostaria de comentar que, assim como muitos os que trabalham e estão apoiando a greve não podem comparecer nessas assembléias, fica dificil com esse horário!

Acho posicionar FEB ou FAAC um preconceito, tenho amigos engenheiros apoiando e amigos FAAC contra, se é maioria em um lado ou em outro não cabe esse tipo de colocação que gera divisão.

Todos livres a dar sua opnião, mesmo que seja agressiva, mas se a greve continua então não adianta achar que quem é a favor é baderneiro e quem é contra a greve são acomodados. São muitos os argumentos, se tá em greve então há mais insatisfeitos com os decretos do Serra do que satisfeitos e ponto. Nem parecem universitários, com um pouco mais de consciência, que respeitam uns aos outros. Sempre tem uma réplica, uma tréplica, uma tetratataratréplica, mas e ai, continua a greve, se semana que vem for o contrário, ela acaba, deeerrrr!

Rafaela disse...

Hoje foi lindo, me sinto muito orgulhosa de ser estudante e poder ter vivido e participado deste momento.
Acredito que temos que parar de pensar no próprio umbigo. Tenho irmãos que ainda não estão na faculdade e gostaria muito que eles tivessem a oportunidade de tb poder estudar em uma Universidade Pública de qualidade. Não só meu irmãos mas muita gente que conheço e que não conheço tenham esta oportunidade. O ano que vem eu termino minha faculdade, portanto estou lutando não mais somente por mim ,mas por aqueles que ainda virão a estudar na UNESP. Luto por aquele que nem ao menos sabem que são eles que pagam para que eu estude aqui, e que muitas vezes não conseguem que seus filhos estudem na Universidade Publica e mais ainda não conseguem nem se quer pagar uma faculdade privada para eles, é pensando nestas pessoas que eu sou a favor da manutenção da greve.

Davi disse...

Oi!

Lucinéia, a greve em Assis continua...Eu estou agora em Assis

Rafaela...disse EXATAMENTE o q eu penso...mas em outras palavras! Pessoas diferentes, mas os mesmos ideais! ^^

Ateh mais!

Gabriel Ruiz disse...

Poxa, então "contra a", se vc tivesse ido a diferença cairia para 99.

E vc provavelmente deve gostar bastante da profa. Maria Rosa Scavi, porque assim como vc pensa referindo-se ao movimento, às discussões e às assembléias, como "algazarras", ela hoje referiu-se como "esta porcaria".

Lamentável pessoas desta categoria dentro da nossa universidade.

.....

Outra. Hoje, perguntados por que os contrários à greve pensavam desta maneira, não se obteve resposta. Ninguém se pronunciou a respeito. E no momento da organização de uma proposta que finalizasse com a greve, nem isso souberam fazer. Deplorável a formação política destes.

um abraço

Bruno Espinoza disse...

Romantismos a parte, hoje o Guilhermão teve uma terde histórica.

Para alguns o resultado foi, indo além dos números e da deliberação final, o acirramento dessa tensão entre FEB e FAAC. Será?

Não penso assim. No calor do momento, comemorei a vitória pela manutenção da greve abraçado a colegas "engenheiros", isso após ter testemunhado voto contrário de conhecidos da FAAC. E, qual é o problema?

A Unesp tem ainda a FC, vale lembrar. Mas o que não se deve esquecer é que esta tarde propiciou um debate para além do voto bipolar FAAC e FEB.

Houve aqueles que "choraram" com a decisão. Vi professor dizer que ia furar a greve mesmo assim, desrespeitando a plenária que participou por mais de 3 horas. Também vi aluno gritar "vcs são massa de manobra" para o aglomerado da FAAC. Uma opinião: para mim, massa de manobra é o que alguns professores da FEB pensam dos seus alunos, afinal estes convocaram os seus para uma assembléia, invocando um voto pré-definido. E deu no que deu. Assembléia é muito mais do que votação.

Diversos alunos da FEB, no entanto, permaneceram no local. Dialogaram, questionaram os decretos, se informaram sobre as ações do comando de greve. Se os e-mails dos docentes da FEB acabaram por trazer estudantes e, alguns desses, ouviram os avanços e desafios do movimento, meu muito obrigado aos professores "fura greve". Vcs fizeram um favor ao debate e a saúde do movimento.

Aos alunos da FEB, independente do voto, meus parabéns. Conduzidos ou não por professores "fura greve", vcs preencheram o lugar que cabe a todo aluno da UNESP na assembléia unificada. Fizeram o mínimo esperado do discente, que é comparecer às discussões. Coisa que a maioria dos docentes da UNESP, infelizmente, ainda não aprendeu a fazer.

Saí do Guilhermão com uma sensação totalmente diversa da que cheguei às 14 horas. Saí muito menos com o "gosto da vitória" do que com a certeza de que o interesse pelo movimento grevista cresce entre as três categorias.

Por outro lado, comemorar em demasia pela votação, diante dos desafios que ainda nos assombram, nÃo cabe neste momento. Comemorações diante de um cenário de incertezas pode ser sintoma de falta de bom senso.

O maior feito que me faz, sinceramente, comemorar esta tarde, foi encontrar 900 pessoas reunidas, ocupando os seus espaços, ouvindo algo além do noticiário global e exercendo o que se espera de uma comunidade acadêmica.

Num anfiteatro sem as velhas bandeiras de partidos, ficou difícil não ouvir e enxergar as demandas mais necessárias para a Universidade Pública.

Quando saí do local, algumas pessoas, das três faculdades, ainda debatiam, se informavam e dialogavam idéias, como deve ser. Ninguém ganhou ou perdeu hoje. E, se houve vitória, ela foi do ensino público, da democracia e da UNESP de Bauru.

Como disse o Giovani "o canal com a reitoria está aberto, não vamos deixar isso nos escapar". Pois é, Gigio, "o canal continuará aberto". Ainda bem.

gazaga disse...

VOCES DA FAAC FEDEM...FUMAM MACONHA NO MEIO DA ASSEMBLEIA VOCES NAO TOMAM BANHO FICAM GRITANDO....DE LONGE EU SENTIA O FEDOR DE MENDIGO DE VOCES....AQUELE CARA QUE SOFREU ACIDENTE VINDO PRA BAURU DE SP DDEVERIA TER MORRIDO.....VOCES SAO PORCOS...VOCES FEDEM...AQUELA ANÃZINHA DE BLUSA AZUL FEDIA...DE LONGE VOCE VIA QUE ELA COMANDAVA A BADERNA DE VOCES.....BADERNEIROS ISSO QUE VOCES SAO....EMPRESTAVEIS...PORCOS IMUNDOS.......FACAM GREVE PARA MUDAR DE CAMPUS EM OUTRO LUGAR EM BAURU....MORRAM...PORCOS....MACONHEIROS!!!!

Bruno Espinoza disse...

Não, GAZAGA,

A gente faz greve e continua aqui. Vc quer ir para outro lugar?

andrer disse...

Agora é que ganhamos apoio maior.
Vários colegas engenheiros de sala já admitiram a vontade de apoiar a greve agora por que não querem mais voltar a ter aulas desse jeito.
Preferem perder o semestre agora, ao invés de ficar repondo nas férias...
Disseram que o Turollo foi super coerente e que entendem o motivo da greve. Apenas estavam sendo egoistas e não queriam ficar repondo aula nas férias.

Biga disse...

infelizmente a greve continua, mas fica de positivo a grande participação dos alunos hoje.
vamos continuar lutando por nossos direitos e por melhorias na universidade publica, mas com outros tipos de manifestações.

Bla Bla Bla disse...

Sr.s "Contra a", Gazarra e "eu odeio a FAAC"....

Adorei que a assembleia ENFIOU MAIS UMA NO CUUUUUUUUU DE VCS!

ESTA DOENDO?????

Abraço!

papagaio disse...

Olá
Hj pode-se ver de maneira clara como o movimento manobrou essa assembléia e qual o verdadeiro objetivo dessas pessoas. Infelizmente a greve continua, pois democracia é isso, e vcs ganharam. É uma pena que ainda não tenham discutido sobre a inteligência de nosso governador, que já foi líder estudantil e é "macaco véio" nesse tipo de reinvidicação. Mais uma vez deixo claro meu repúdio à continuação DESTE TIPO DE MANIFESTAÇÃO e também meu repúdio às OCUPAÇÕES DOS PRÉDIOS DAS UNIVERSIDADES.
Gostaria de saber o pq de retirar o tópico "O movimento ganha força" postado a poucas horas.
Abraço.

Alexandre disse...

Gostaria de colocar uma questão para ser discutida:
À medida que a greve se enfraquece na USP (sei disso pois tenho amigos tanto na usp de são paulo quanto na de são carlos), qual até que ponto podemos dizer que um movimento concentrado sobretudo em alguns campi da UNESP tem alcance satisfatório, uma vez que na TV, por exemplo (principal meio de informação da maioria da população), nenhuma ou quase nenhuma ênfase é dada ou movimento?!

Thiago disse...

o que

Fabinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago disse...

O que se viu na assembleia de hoje foi uma palhaçada...vcs nao sabem nem como cegar no reitor ou no governador, são um bando de desocupado que fica atrapalhando quem quer estudar..ah outras formas de lutar, ninguem ta nem ai se estamos parado ou nao, o dono da padaria, o carteira estao pouco se fudendo se estamos ou nao parados.
Bando de desocupado, que depois que volta as aulas fazem desenhos, redações de como foi minha greve, a prova de vcs é pintar parede e pendurar merda nas arvores...
Se eu puder eu furo a greve sim, pq eu nao sou obrigado a participar, eu tenho o direito de entrar e assistir aula. Numa empresa, se os funcionarios entram em greve, quem quer trabalhar pode continuar, nao é permitido proibir....
Vcs falam tanto em "não a repressão" mas se algo vai contra suas ideias vcs reprimem as pessoas. Eu estava na assembleia e ouvi a hora que gritaram "vem agora engenheiros", se a gente for pra cima vcs nao aguentam...
Bando de desocupado, ja vao desenhando e escrevendo a auto avaliação de vcs pra passarem...

Thiago disse...

Falam tanto em liberdade de expressão e apagam os comentarios das pessoas!

Russo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Russo disse...

Era só o que faltava: "rixinha" entre os que são pró e contra a greve... galera levando pro lado pessoal, torcendo como se fosse o resultado de um jogo de futebol.

Tem pessoas dos dois lados sendo bem infantis.

andrer disse...

comentário removido pelo autor...
o cara escreve, erra alguma coisa e apaga!
qdo o blog apaga aparece: "comentário excluido pelo moderador"

Bruno Terribas disse...

Companheir@s,

À distância - da reitoria da USP - fui informado sobre este grande momento do movimento estudantil da Unesp de Bauru.

Parabéns a todos que se dispuseram a comparecer à assembléia e neste espaço democrático fizeram um diálogo honesto em nome de uma universidade pública, autônoma e de fato popular.

Passei para todo mundo que eu pude na reitoria da usp o informe sobre a mobilização aí em Bauru e foi unânime a avaliação que este campus está na vanguarda do movimento estadual contra os decretos.

Gostaria de manifestar também meu absoluto repúdio à invasão pela Polícia Militar do campus da Unesp de Araraquara. Façamos disso a faísca que fará que reacenda-se o movimento estadualmente onde inciava-se o declínio! Vamos impulsionar uma grande campanha contra a repressão e em solidariedade aos estudantes que tiveram violado seu direito de discutir politicamente na comunidade universitária os problemas desta.

Me alonguei um pouco, mas espero que tenha dado para entender o recado:
TRABALHADOR,
DESEMPREGADO,
ESTUDANTE/
CONTRA O GOVERNO, DECRETO E REITORIA/
ADIANTE, ADIANTE, ADIANTE!

Saudações populares,
Bruno Terribas - Pingu
ex-Unesp Bauru/ Eca USP

Greve Não É Férias disse...

Thiago,
Como já foi dito neste blog, NÓS NÃO APAGAMOS NENHUM COMENTÁRIO. Quando está escrito "comentário excluído", significa que o PRÓPRIO AUTOR APAGOU O COMENTÁRIO QUE ESTAVA ESCREVENDO.

Você pode confirmar isso quando abaixo do "comentário excluído" está escrito "ESTA POSTAGEM FOI REMOVIDA PELO AUTOR".

Alberto disse...

O que me parece uma questão simples, mas que, na verdade, está meio nebuloso é o seguinte: ninguém é contra ou a favor da greve para ferrar ninguém.

Quem é a favor da greve tem seus motivos: acredita que esse é o meio de lutar pelos direitos da universidade que estão sendo usurpados pelo governador e por melhorias na infra-estrutura que beneficiariam a todos.

Quem é contra a greve acha que esse tipo de manifestação não tem resultados efetivos desejam voltar às aulas para não perderem o semestre.

O que me deixa entristecido é pensar que algumas pessoas crêem que grevista é vagabundo, arruaceiro e que não quer ter aula. Assim como acho um absurdo dizer que os não-grevistas são alieanados.

O fato é: ninguém quer foder ninguém. Cada um está lutando pelo o que acredito. Acontece que, desta vez, a vitória foi da greve. Portanto, espero que os dois lados respeitem essa vitória.

Aoki disse...

oooo thiago..
não compara a universidade pública com uma empresa não.
me entristece saber que a Unesp também serve, para alguns, como um trampolim para o mercado.

Contra A disse...

Lamentável, enfim... Mas, a gente vai aos poucos vendo quem vai "pondo no c_" de quem, nessa movimentação de estudantes.

Eu obtive algumas informações a mais sobre a assembléia hoje, a qual não pude ir, pelo horário arbitrário e claramente estratégico:

1 - Ouvi falar que o Turollo quis falar 70 vezes, e que leram cartas dele quando foram falar a favor da greve também. E que ele virou pop star e deu até entrevista.

2 - Que há uma mulher consciente em meio dos grevistas, que defendeu que "se saiba a hora de parar". E me parece não ter nem sido ouvida.

3 - Que houve uma professora que que foi hostilizada. Porém, soube que ela hostilizou primeiro, então, teve o que merecia.

4 - Muitos partidários contra a greve foram embora, já que a votação aconteceu as cinco. E, entre o início e as cinco, houveram, estratégicamente, vários discursos a favor da greve, e pouquíssimos contra. A maioria a favor foram do Turollo.

5 - Que o movimento grevista é menor ainda. O voto dos funcionários é quase em sua totalidade a favor da greve; o dos professores é dividido, e o que sobra, são alunos.

6 - Os métodos de contagem dos votos me parecem ter sido rudimentares e passíveis de falhas;

7 - Estou averiguando isso, porque é grave, contudo é leviano fazer acusações diretas. Tenho informações de que havia pessoa(s), entre os favoráveis a greve, concentrados em um lado do ginásio, que nem estudavam na UNESP de Bauru. Se isso procede, me aguardem, porque ai o bicho pega.

Qual foi o controle usado pra saber se quem estava votando poderia votar ou não ?

Se isso for verdade, e havia pessoas que não podiam votar lá dentro, isso não torna a votação vergonhosa?

Provavelmente o número de votantes que não pertencem a universidade não seja tão grande que significasse uma reviravolta no resultado, mas, quais as providências que devem ser tomadas no caso?

Na próxima assembléia, fiscalização.

Loreta disse...

Ouvi dizer q não adianta mto as aulas voltarem agora, pq as férias de julho são obrigatórias. Já as de janeiro não são férias, é considerado um recesso. Portanto, as reposições seriam em janeiro, e não em julho. Isso eu soube de um professor. Alguém sabe me dizer se é verdade?

Outra coisa: kero parabenizar o resultado da assembléia, é legal saber q existem alunos q entendem q esta greve não é uma "baderna", e sim a nossa forma de protestar contra um ensino público q tem deixado a desejar e, o motivo principal da greve, os decretos q tiram a autonomia das universidades estaduais.

E concordo c/ o Russo sobre as brigas levadas para o lado pessoal aki no blog. Estamos neste espaço para discutir a greve, não importa se vc é a favor ou é contra. Menosprezar a FAAC ou a FEB e caluniar os alunos não resolve nenhum problema, mto pelo contrário, piora as tensões. Todo mundo aki é adulto o suficiente para saber respeitar os outros. Então, vamos todos dar nossas opiniões e, principalmente, RESPEITAR a opinião alheia, mesmo q ela seja diferente da sua.

Abraço p/ todos.

chikasawa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
chikasawa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Giovanni disse...

Fazer defesas em favor ou contra a greve é direito de qualquer um. Se houve mais defesas a favor, é porque quem estava contra infelizmente estava mal informado sobre qual o argumento para colocar tal opinião. Isso não é manipulação!
Outra coisa. A assembléia não é feita só pra votar. As idéias tem de ser defendidas durante um tempo estipulado pela mesa, e isso foi respeitado. Quem vai a uma assembléia só para votar infelizmente não se conscientiza disso.
Os métodos de contagem de votos não são rudimentares, são os utilizados em qualquer assembléia desde sempre.
Infelizmente não temos urna eletrônica, coisa feita pela sua democracia!
Representantes dos Favoráveis e desfavoráveis contaram juntos os votos, e isso foi decisão da mesa para contentar a todos.
Não haviam pessoas que não são da UNESP votando. Os únicos diferentes eram os repórteres presentes. E a mesa sempre pede que quem não seja da Universidade não vote.
O Turollo falou duas ou três vezes, e se se inscrevesse 20 vezes dentro do tempo estipulado e tivesse palavras a proferir, teria o direito, assim como todas as pessoas presentes. Aliás, ele não virou estrelinha da TV não. Faz parte da Comissão de Comunicação e assim como o Diego Dacax várias vezes nos representaram junto à imprensa.
Assim como o representante da ADUNESP Central, o Milton, professor de Educação Física.
Quando os repórteres querem informação, buscam quem saiba responder por elas, e esse foi o caso.

Turollo disse...

REUNIÃO PARA A ORGANIZAÇÃO DO ATO ESTADUAL CONTRA OS DECRETOS DE AMANHÃ, QUINTA, AO MEIO-DIA:

HOJE (QUARTA), ÀS 18H, NA SALA 54.
AO MESMO TEMPO ESTARÁ ROLANDO UM BAZAR.

PARTICIPEM DO ATO AMANHÃ! VAMOS ENVOLVER A POPULAÇÃO DE BAURU NO DEBATE!

Turollo disse...

Ações importantes para essa semana:
-Agendar visita do reitor ao campus de Bauru para receber os manifestantes;
-enviar um carro de representantes de Bauru pra Marília na quinta-feira, onde o reitor estará;
-escrever e divulgar na mídia (todos podemos fazer isso, inclusive individualmente) nosso repúdio ao uso da força policial no campus de Araraquara; denunciar o não-diálogo que existe na universidade, e que a vontade da cúpula se sobrepõe à vontade da comunidade pelo uso da força.

Carol F. disse...

Ao contra a: você está apelando. A contagem foi correta, o Turollo é um representante bem articulado e assembléia é um espaço democrático. Se houve problemas como vaias, exaltações foi pela agressividade de um grupo apenas. E esse tom de ameaça "Se isso procede, me aguardem, porque ai o bicho pega." só comprova que os baderneiros não somos nós. Sinto muito pela existência desse tipo de rivalidade infundada em um meio que deveria existir união. Se você é contra, traga seus argumentos, participe das atividades, se integre, tenho certeza que será bem recebido ou recebida. Na boa, aos que apareceram ontem na Assembléia, que não conhecem os decretos, que não participaram das Assembléias e atividades anteriores, que não conhecem a realidade dos outros cursos, por favor, procurem informações, conversem com outros estudantes e pensem, com consciência, que vocês tentaram acabar com o trabalho árduo de pessoas conscientes sem saber, claramente, o porquê.

Ao comando e às comissões de greve: parabéns pelo trabalho! Ontem ouvi a professora Áurea na rádio Unesp dizendo que os docentes irão se esforçar pelo movimento. Acho que isso é resultado posição firme dos estudantes.

Marilia disse...

Olá a todos!!
Então eu só queria corrigir uma coisa!1 a Votação foi 490 a favor e 368 contra, ou seja a diferença foi de 122 votos. Eu etava na mesa e aconpanhei tudo de perto!! Não ouve fraude na contagem de votos!! A assembléia não foi manipulada, pois demos voz a todos acontece que quem era a favor da greve argumentou mais e melhor do que quem era contra!! O desrrespeito começou quando o Giovanni defendeu a greve e alguns anti-greve vaiaram. Depois a professora Rosa foi vaiada, e chamou a assembléia de porcaria. Qando acabou a contagem e eu anunciei o resultado um professor partiu para cima de do giovanni o agredindo verbalmente. Alguns alunos a favor da greve gritavam sai fora "engenheiros" , quando estes se retiravam da assembléia.
O que quero evidenciar aqui é que ouve desrrespeito das duas partes!! E como eu disse na assembleía nós vivemos em uma sociedade democrática onde existe uma coisa chamada liberdade de expressão, se os anti-greve queriam sair da assembléia e não discutir a continuidade das propostas é o jeito de expressão deles eles se negam a discutir mas...nós temos que respeitar!!
Bom é só isso!1 Parabéns pela continuidade da greve!! E não esqueçamos que há muita responsabilidade ainda!! Hoje tem bazar nasala 54! Amanhã tem ato!!

Alexandre disse...

Acho que cada faculdade da unesp bauru deveria ter liberdade para entrar ou não em greve, em várias universidades (usp são carlos, unicamp) existem cursos que estão em greve e cursos que estão em aula normal, se a faac quer continuar em greve que continue, nós da feb temos direito de continuar nossas atividades normalmente, aliás esse é um tópico que deveria ser colocado nas assembléias.

Ana Bia disse...

pra qqr um q tah sabendo do assunto me responda uma coisa...
terça q vem jah é dia 26 de junho e vamos dizer q a greve acabe... nós teremos uma semana d aula?? naum entendo, sei q vai ter q repor e tudo +, mas será q o serra tah vendo td isso????
=/

Julia disse...

Alexandre, isso é algo que nunca entendi em Bauru. Em todo lugar algumas unidades páram e outras não. Veja a USP de São Paulo, a Fefeléchi, como diz o Reinaldão, pára antes mesmo de saber porque está parando enquanto a Poli segue firme, indiferente às greves (não a essa especificamente, mas a todas). Na Unicamp também, em vários campi da Unesp, enfim, alguns cursos, departamentos ou unidades páram e outros não. Só aqui em Bauru que as três unidades páram juntas. Não sei os motivos disso, mas acho que é o caso de vocês, engenheiros, se unirem com os professores, coordenadores de curso e o diretor e tentarem se separar, tentarem continuar com suas atividades. Não sei quais os procedimentos para fazer isso, você poderia se informar com algum professor seu, mas creio que deve ser muito frustrante ver 90% dos alunos da FEB querendo assistir aula, 90% dos professores da FEB querendo dar aula e não ter o direito de seguir a vontade da maioria.

gazaga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gazaga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gazaga disse...

MARILIA VOCE ERA AQUELE PROJETO DE SER QUE ACHA QUE SABE COMANDAR UMA ASSEMBLEIA????? PRIMEIRO: QUEM FAZ PARTE DE UMA MESA NAO PODE DE MANEIRA NENHUMA EXPOR SUAS OPINIOES PEDE-SE AINDA QUE ELA SEJA NEUTRO....OU SEJA JA COMECO ERRADO......E QTO A FALTA DE EDUCACAO JA ESTAMOS ACOSTUMADOS COM A FAAC, DEPOIS VOCES IRAO FORMAR E GANHAR UM SALARIO MINIMO MAIS O PASSE E UM cESTA BASICA DAE VOCES VAO SER MAIS EDUCADOS E VER QUE A REBELDIA DE VOCES NAO PODE SER COLOCADA NO CURRICULO.
VOCES AINDA FALAM QUE O MOVIMENTO DE VOCES CRESCERAM??? AHAHAHA
VAMOS LA PARA CALCULOS:
PENULTIMA ASSEMBLEIA:
186 VOTOS CONTRA 11
TOTAL DE PESSOAS: 197
ULTIMA ASSEMBLEIA
490 CONTRA 386
TOTAL 876

UM POUCO DE MATEMATICA PARA OS BADERNEIROS:

490/186= 2,63 ( traduzindo para os analfabetos: 2,63 vezes maior)

386/11= 35,09 ( traduzindo para os rebeldinhos = 35,09 vezes maior)

concluindo para os trouxas o crescimento moviemento contrario foi 17 vezes maior...........


PARABENS VOCES ESTAO GANHANDO MESMO!!! TROUXAS BADERNEIROS.......QUE TODOS MORRAM QDO VOLTAREM DE SAO PAULO DE CARRO BATAM NUM POSTE!!!!!!!!!!!!

AQUELE CARINHA DA ENGENHARIA QUE FOI FALAR QUE TAVA DE CAMISETA DA ELETRICA ...QUE ELE É UM TONTO IDIOTA..VAI PRA FAAC REVOLUCIONARIO TROXA...VAI SE FORMAR E GANHAR 200 REIAS IGUAL SEUS AMIGUINHOS!!!! TROUXA VOCE VAI SE FERRAR, OS PROFESSORES JA TE MARCARAM ...VAI SE FERRAR VOCE NAO VAI PASSAR NEM DE MATERIAIS ELETRICOS!! CONTINUA FAZENDO GRACA

Thiago disse...

m fazer greve? fazem o ano todo se quiser, to pouco me fudendo pra vc, mas saibam respeitar a vontade de uma faculdade inteira que quer voltar as aulas, juntamente com seus professores.
A FEB quer voltar? q FEB tem o direito, nao estamos unificados nesta merda de greve...
faac e fc pode continuar em greve, é o momento de vcs, entram na faculdade pra pensar nestes movimentos pateticos que vcs fazem..

Show? discussão? encontro cultural? isso é greve??????

vcs são ridículos....

vcs estao de greve desde que entraram na faculdade...coloca isso no curriculo de vcs depois....

Qdo falam que estudante é vagabundo, é pq tem vcs como exemplo

André disse...

Ae pessoal..!
Venho aqui demonstrar como achei ridícula a assembléia hoje. As duas partes interferiam com total falta de educação quando alguém tentava explanar seu ponto de vista ao microfone. Depois a comemoração após a votação, uma pessoa próxima a mim virando para seu lado e gritando: "Chupa". Uma docente chamando tudo aquilo de uma porcaria. E por fim a retirada da maioria das pessoas que votaram contra a continução da greve.
Só faltou um juiz estar no palco para mandarem a mãe dele à aquele lugar, pois estava mais para um jogo de futebol, com duas torcidas, uma desrespeitando a outra.
Estamos ali demonstrar nossos pensamentos, e respeitar uns aos outros, pois todos querem, apesar de ideologias diferentes, o melhor para a nossa universidade.
Após a publicação do Decreto Declaratório, e a indicação de uma perda de força, tanto pela desorganização dos docentes de nosso campus, como a possível desocupação da reitoria da USP, e a volta às aulas em outros campus, me posicionei contra a continuidade da greve. Porém não deixo de respeitar as inúmeras pessoas que têm uma visão diferente da minha, nem as julgando pelo seu posicionamento de não politizadas, ou mesmo de bardeneiros, e todos esses outros chingamentos que vem ocorrendo aqui.
O diálogo com respeito é primordial. E acho que todos os docentes devem respeitar a decisão tomada em uma assembléia, um ato democrático, uma coisa que não vem acontecendo.

Até Mais..!

Giovanni disse...

O André mostrou em poucas palavras como é o comportamento de uma pessoa coerente contrária à greve.
Parabéns pelas considerações no que se refere à assembléia, concordo plenamente. Mesmo que eu seja favorável à continuidade, como coloquei minha posição durante a assembléia, respeito a posição de uma pessoa que demonstra respeitar uma votação e discussão realmente democrática.
Ao Gazaga, peço que respeite quem esteve na mesa para expressar sua opinião no blog, já que o mesmo não pode ser feito durante a assembléia somente.
E aos outros que questionaram quanto as assembléias serem diferentes por faculdades, como na USP E UNICAMP, onde na verdade elas são feitas por curso, em sua maioria:
Como os três diretórios das faculdades da UNESP Bauru chamaram juntos pela assembléia estudantil que deliberou por greve, os estudantes só podem decidir se sairão juntos, como sempre aconteceu. Isso é uma regra das assembléias gerais estudantis. Não fui eu quem as fez, portanto, não venham me cobrar artigo, parágrafo ou inciso para explicar o porquê. Não sou legalista como o nosso querido Contra a.
Sendo assim, e com o reforço do Fábio, que mesmo xingado pelo seu colega de faculdade, continua firme na luta pela universidade pública, podemos mostrar um exemplo entre muitos estudantes de engenharia que vem participando ativamente do movimento e respeitam as suas deliberações, discutindo e votando para que isso aconteça.
O Fábio não será alvo de perseguição de nenhum professor, e caso isso aconteça, como prometido pelo indivíduo ignorante não-identificado, o movimento estudantil tratará para que esses considerados professores sejam sim, punidos.
Todos os cursos, mesmo que pouco representados, estão juntos nesse movimento. E garantem trasnparência e interesse comum no bem-estar coletivo da Universidade.

Julia disse...

Caro Giovanni, você disse em outro post que não segue leis que o prejudiquem. Discordo absolutamente de seu posicionamento, mas não é isso que quero discutir aqui. Acho apenas que assim como você escolhe as leis que quer seguir, os engenheiros também deveriam começar a escolher as regras que querem seguir. Segundo eu entendi, por algum motivo não identificado ou esclarecido, os diretórios acadêmicos decidiram em algum momento que as três faculdades de Bauru devem entrar em greve juntas. Bem meus amigos da FEB... ignorem essa regra. Procurem seus professores, seus coordenadores e peçam aula. Se não dá pra encerrar a greve no campus (o que eu adoraria), encerrem a greve da sua unidade. E façam como nosso amigo Giovanni, ignorem qualquer regra que os impeçam disso.

Bruno Espinoza disse...

Julia,

vc deve adorar os professores "fura greve". Está sendo preparada pra ser mais um no futuro?

Tomara que exista Universidade Pública, né?

Kelli disse...

A professora Rosa gostaria apenas de dizer... que terrorismo com a gente não vai funcionar... se ela está acostumada a mandar e-mail com ameaças pros alunos delas e eles obedecerem... acho que a assembleia serviu pra ela aprender que nem todo mundo abaixa a cabeça pra mandos e desmandos de governadores, reitores, professores ou seja la o que for...
Quando aos alunos que estão postando aki contra a greve... eu tbm adoraria sair dela entãoo me digam QUAIS OUTRAS AÇÕES MELHORES QUE A GREVE VCS PROPÕE...??? se alg tiver alguma ideia melhor que a greve pode ter certeza que ela será aceita por unanimidade na proxima assembleia... ng gosta de estar em greve...

Contra A disse...

Ninguém gosta de estar em greve...
Infelizmente as coisas não são assim.

E, pergunto, desta vez gostaria de receber resposta oficial:

O que acontece, caso eu consiga provar por A+B que HAVIA SIM pessoa que votou a favor da greve que NÃO TINHA o direito de estar lá?

O que o estatuto diz sobre isso?
Quero saber.

PSTU disse...

Sr. Espinoza, os professores que estão interessados em retornar as aulas são aqueles que realmente precisam de uma certa quantidade de aulas para passar conhecimento para os alunos. Já que tal conhecimento não se trata apenas de um desenho na parede, ou um tenis dependurado em uma árvore, ou alguma dessas outras tolices.

Julia disse...

Se "fura-greve" quer dizer professor que leva em conta a opinião de seus próprios alunos de querer ter aulas, então sim, eu gosto muito deles. E serei, com muito orgulho, uma fura-greve como a Rosa se meus futuros alunos assim preferirem. Se os estudantes querem ter aula e o professor quer dar aula, vamos à aula.

Gabriel Ruiz disse...

Ei, venham nos ajudar na fiscalização, que tal?

A carol f. foi genial. Fui extremamente comtemplado por ela.

Se havia mais alunos defendendo do que indo contra durante as falas na assembléia, isto quer dizer o que?

Pra bom entendedor...

um beijo aos colegas colaboradores gazaga , e odeio a faac.

Contra A disse...

Se havia mais alunos defendendo do que indo contra durante as falas na assembléia, isto quer dizer o que?

Em hipótese alguma.
Remova os funcionários e os professores a favor da greve, e conte novamente.

Se bobear, havia mais alunos contra, do que a favor.

Mesmo assim... Há MUITOS alunos que não puderam ir, tanto pelo horário 'propício', tanto por estarem em outra cidade, tanto porque tem medo.

A partir do momento em que o movimento de vocês é minoritário, ele se torna fraco.

Vai desmoronar. E ai vamos ver quem venceu.

E não pense que eu estou do lado do Serra não. Estou do lado dos universitários, que não precisam da antipatia popular que vocês nos deram; Da inviabilidade do diálogo que vocês nos deram; e, acima de tudo, das mãos vazias que vocês voltaram.

Antes que digam, a moradia estudantil já estava definida ANTES da greve começar.

Os decretos não serão nem foram revogados.

RU ficou só no sonho.

Mas, os da FEB 'conquistaram' uma reposição em janeiro do ano que vem. A revelia.

A realidade é simples: NÃO HÁ como manter as 3 faculdades unidads no campus.

Turollo disse...

Contra a se referiu 'a moradia que ja' estava, segundo ele, definida anteriormente.
Por um acaso vc conhece o historico do movimento que derrubou o impedimento que havia para o bloco de moradia em Bauru?
Vc sabe como Bauru "ganhou" o direito de ter um bloco de moradia? Vc sabe em que contexto o terreno foi determinado e a planta feita?

Gostaria muito de ouvir a sua versao sobre essa historia.

Obrigado

xumgreve disse...

FALA AE BANDIDAGEM.... EH UM MONTE DE VAGABUNDO Q NAO TEM O Q FAZER DA VIDA E ATRAPALHA A DOS OUTROS.
PARABENS Q VCS GANHARAM A VOTAÇÃO NA ASSEMBLÉIA.PELO MENOS GANHARAM ALGUMA COISA NA VIDA.BANDO DE DERROTADOS,MACONHEIROS.
RU E MORADIA;AINDA BEM Q VCS LUTAM PELO FUTURO DOS OUTROS PQ O DE VCS EH VENDENDO MACONHA.
MORRAM NO INFERNO..............

Celso disse...

Eu gostaria de responder a muitas e muitas colocações efetuadas pelos contrários aqui, mas não vou perder tempo em explicar coisas a quem não quer ouvir.

Só vou responder a última frase do "contra a": sim, enquanto continuarem entrando idiotas que não conseguem ouvir as pessoas, compreender e aceitar as diferenças entre as mesmas, a convivência entre as três Faculdades continuará difícil.
Ainda bem que consigo manter amigos em praticamente todos os cursos do campus e consigo ser uma prova viva de que tudo se resolve com entendimento.

Celso S. de Freitas
Segundo Secretário do DAFAE
Membro do Comando de Greve Unificado

Celso disse...

E eis que, enquanto digitava meu cometário anterior, apareceu um "xumgreve" despejando ofensas e palavras de baixo calão. Impressionante como este, "gazzaga" e outros são rápidos em tornarem-se desqualificados através de suas palavras.
Por isso, gostaria de elogiar Kelli, "contra a" e outros debatentes contrários que conseguem expor suas idéias aqui com respeito e lisura, sem ofensas.
Voltaire disse uma vez algo mais ou menos assim: "Posso não concordar com uma palavra do que diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las". Devia existir um adendo a esta frase como: "Mas desde que ambos nos respeitemos".

Celso S. de Freitas
Segundo Secretário do DAFAE
Membro do Comando de Greve Unificado

xumgreve disse...

EU SÓ ACHO Q COM PESSOAS COMO VCS EU DEVERIA FALAR ASSIM.
POIS VCS NÃO ME CONVENCEM COM ESSA IMAGEM E ESSAS IDÉIAS.
FICA USANDO PALAVRAS DOS OUTROS,NÃO TEM IDÉIA PRÓPRIA.
FALA AE REVOLUCIONÁRIO ATÉ PARECE Q VAI MUDAR O MUNDO DESSE JEITO.
ME IMPRESSIONA O Q DE DIZ "SEGUNDO SECRETÁRIO DO DAFAE" APOIAR ESSE TIPO DE MOVIMENTO SEM PÉ NEM CABEÇA.
PARA COM ESSA PALHAÇADA E VAI ESTUDAR,OU PELO MENOS DEIXA OS Q QUEREM.

Celso disse...

Pois é, achou errado, você não tem o direito de falar assim com ninguém. E isso não é coisa que se aprende na faculdade.
Mas, como eu disse antes, não vou perder tempo com você. A partir do momento em que ofendeu os colegas, já se tornou desqualificado. Entendeu ou quer que eu desenhe?

Celso S. de Freitas
Segundo Secretário do DAFAE
Membro do Comando de Greve Unificado

xumgreve disse...

DESENHA AE ENTÃO, É O QUE O POVO DA FAAC SABE MAIS FAZER SUJANDO O CAMPUS.
MAS ESQUECENDO ESSA DISCUSSÃO,LENDO ALGUNS COMENTÁRIOS ACIMA E SABER Q HOUVERAM VOTOS A FAVOR DA GREVE DE PESSOAS Q NEM ESTUDAM NA UNESP BAURU REALMENTE É VERGONHOSO.
EH REALMENTE PELA APARÊNCIA DE ALGUNS PRESENTES VCS DEVEM TER PEGO QUALQUER UM AE NA RUA.
PRÓXIMA VEZ,UM POUQUINHO DE HONESTIDADE POR FAVOR.
ABRAÇO.
TO INDO EMBORA,TAVA SEM SONO MAS TENHO Q TRABALHAR AMANHÃ,,,,,,,,,,AHHHHH DESCULPA AE ACHO Q VCS NÃO SABEM O Q É ISSO.

Carol F. disse...

Gente, o que está acontecendo????? Parem de generalizar!!! De ofender também! Alunos da FAAC não sabem o que é trabalho???? Por acaso vcs sabem que grande parte dos alunos da FAAC trabalham fora e trabalham em vários projetos dentro da faculdade???? Trabalhos que contemplam a sociedade???? Vocês sabem que têm alunos ali que fazem verdadeiros milagres para cumprir suas metas sem o acesso a equipamentos e sem bolsas de apoio??? Que existem pesquisadores em potencial que não conseguem bolsas porque têm que trabalhar???Que tiram dinheiro do próprio bolso para ajudar??? E ainda sim, com todas as limitações ainda são indicados para prêmios e ganham de instituições muito mais ricas???? Conhecem nossa realidade???? Conhecem nossos trabalhos??? Já foram assistir nossas apresentações?????? Sabem que na FAAC existem grandes mestres que lutam pela melhoria desse quadro de limitações??? E sabe por que eles ainda lutam??? Por que perdem mesmo a saúde por isso??? Porque eles acreditam nos alunos!!! Porque convivem com eles e sabem que na FAAC existem grandes talentos no Jornalismo, nas Relações Públicas, no Rádio e TV, na Arquitetura, no Desenho Industrial e na Educação Artística. Destaco que falo isso para uma minoria porque conversei com algumas pessoas da FEB, tenho conhecidos na Engenharia, meu irmão se formou nessa faculdade. Sinto-me profundamente triste em ler certos comentários... O mínimo de respeito, por favor.

Carol F. disse...

E por que vcs não se identificam???? Xumgreve, contra a... Não é possível ver o perfil de vcs, não há como entrar em contato. Quando voltarem às aulas me procurem no Jornal Noturno, 3º ano. Terei o prazer de fazer um tour pela FAAC, apresentar os projetos, os alunos e amigos trabalhadores. Apareçam, é um convite, proposta de paz.

gazaga disse...

CELSO O DAFAE (ISSO QUE VOCES CHAMAM DE DIRETORIO ACADEMICO DA ENG) NAO ME REPRESENTA!!!!!!!!!!!!!! PORQUE VOCES UNIFICARAM ESSE MOVIMENTO JUNTAMENTE COM OS DIRETORIOS DA FAAMERDA???? EU NAO FUI PERGUNTADO SOBRE, HOUVE VOTACAO????NINGUEM DA MINHA SALA VOTOU????
PARABENS DAFAE DE MERDA!!!!NEM CURSOS VOCES ORGANIZAM DIREITO QTO MAIS UM MOVIMENTO!!!
VOCES NAO ME REPRESENTAM!!

gazaga disse...

EU NAO DOU UMA CARONA MAIS PRA GENTE DA FAAC.....MORRAM COM O DEDO EM PE!!!!!!
A BRIGA AGORA ENTRE AS FACULDADES VAI SER MUITO MAIS ACIRRADA!!!!
NAO VENHAM DAR RECADOS NA MINHA SALA, POIS TE GARANTO QUE VAIAREMOS TODOS VOCES.....
DIRETORIOS ACADEMICOS DE MERDA!!!

gazaga disse...

TUROLLO POP STAR!!!!!!! AHAHAHAHAHA
SENSACIONAL!!!
SE QUE APARECER RAPAZ , FACA PESQUISA ESTUDE DESCUBRA ALGO .........AO INVES DE FICAR FAZENDO GREVE....APOSTO QUE SEU IDOLO É O LULA???? AHAHAHA ACERTEI NE!!!
EU SOU SEU INIMIGO..SEU MERDINHA!!!!!!!
AS FACULDADES ESTAO TODAS DESUNIDAS APARTIR DE AGORA....MORRA FAAC

A SIM, VOCES NA ENGENHARIA TEM APOIO DO FABIO...SO DELE!!
POR FALAR EM FABIO, COITADO DESSE...ESTUDA EM CARA PQ VOCE TA MARCADO LA NO DEPTO!

gazaga disse...

PRONTO DECIDI, VOU ME IDENTIFICAR:






NOME: JOSE SERRA
PROFISSAO: ACABAR COM AS FESTAS DA UNIVERSIDADES PUBLICAS PAULISTA E OBRIGA-LAS A PRESTAREM CONTA DE SEUS GASTOS......ACABO A FESTA MOCADA!!!

Kelli disse...

Gazaga fale por vc... se o Dafae nao te representa... n pense que vc representa os outos engs nem todos são estupidos e ignorantes iguais a vc!!!
Me falta paciencia pra gente babaca!

Giovanni disse...

Mais uma vez respondendo. Não houve pessoas que votaram que não são da Unesp Bauru. Caso haja alguma acusação no momento da votação, a mesa deve ser solicitada para identificar o problema. É como funciona o caráter da assembléia. Não ficamos catando gente na rua não, não é nosso objetivo agir de maneira corrupta para obter vitórias políticas ou qualquer outra coisa.
Prezamos pela transparência.
Para qualquer esclarecimento ou dúvida, podem me procurar.
Mas, por favor, sem xingamentos nem estereótipos que insistem em se manter.
E quanto à greve prejudicar alunos da FEB que aqui se manifestam, se quiserem seguir o pensamento que tenho, de contrariar leis que me prejudicam, coisa difícil, visto o cunho ordeiro e legalista que aprovam, porque não se organizam e se manifestam em relação a isso dentro da assembléia ou do diretório com argumentação, com opiniões concretas, com posições embasadas e que busquem novas alternativas. Não adianta ficar mandando representante único falar que é filho de sindicalista, que ensinou isso, aquilo, e, sem justificativa nenhuma, diz que é contra a greve e é ovacionado pela massa anti-greve. É preciso argumentar e provocar a discussão, não ficar chorando o leite derramado.

Giovanni Carvalho Giocondo
Coordenador de Assuntos Acadêmicos - DADICA

Marilia disse...

Querido gaazaga, se vc estava na assembléia, sabe que eu nã me posiocionei, pois estava na mesa.. e tenho esta clareza. Porém eu fui muito paciente com as provocações que eu ouvia das pessoas dos sois lados. E apesar de ser a favor dagreve em nenhum momento eu disse issp, apenas dei lembretes do que já havia sido decidiso em outras asembléias. Xingue bastante porém se a gente conseguir R.U, sei que vc almoçará nele.. espero que lembre bastante da gente!!

gazaga disse...

SE O DAFAE NAO ME REPRESENTA IMAGINA O DADICA!??? ENTAO FICA NA SUA AE O COORDENADOR DE ASSUNTOS ACADEMICOS AHAHAHA
E MARILIA VOCE NAO SE POSICIONOU???????VOCE TA COM SERIOS PROBLEMAS DE MEMORIA...VOCE COM SEU CIGARRAO NA BOCA LEVANTOU-SE E FOI ATE NA FRENTE EM CIMA DO PALCO E DISSE A MINHA PROPOSTA É GREVE POR TEMPO INDETERMINADO!!!
OU VOCE JA ESQUECEU???? NOSSA........BELA MESARIA VOCE!!!
FORA O SORRISAO QDO DISSE QUE FOI 490 A 386 AHAHAHAHA CINICA!

mangao disse...

Bom vc falam e falam dos decretos do serra, e todos, da feb, xingam os da faac pq eles ñ kerem ter aula e tal, mas parece q esquecem q q as maoires reinvidicacoes dos alunos é pela moradia e RU, os profesores ñ tao nem ai pra isso, por isso q os alunso precisam continuar nessa, pois os funcionarios tb se receberam algo mais, tipo dinheiro, eles voltam na hora, por isso precisamos continuar nessa luta.

Celso disse...

Já fui inteiramente contemplado pelas palavras da Kelli. Gazaga, "talk to the hand".

Celso S. de Freitas
Segundo Secretário do DAFAE

Giovanni disse...

Tenho certeza de que você só desrespeita o DAFAE porque nunca votou em uma eleição do Diretório, nunca participou de uma assembléia, mesmo que estatutária, e também não participa de projetos como o Cursinho e o Curso de Idiomas. Acho que nem mesmo a mesa de sinuca você passou perto então!? Tudo aquilo é obra do DAFAE, além de muitas outras coisas que os próprios membros podem falar melhor e mostrar o quanto representam os estudantes de Engenharia. Se você discorda por ter o diretório estar participando do movimento de greve, porque não reclama enquanto está no período de aulas para que ele se posicione de maneira diferente. Participe, corra atrás! Toda essa minoria que vocês dizem resolver por todos, só resolvem porque os demais se acomodam, permanecem estáticos e deixam que tomemos nossas atitudes. É bom ressaltar que digo isso chamando você a estar não só dicutindo neste fórum, mas continuar fazendo isso permanentemente. Se preferir recusar, paciência. Quem não se preocupa e esquece das suas responsabilidades é levado por quem tem a atitude contrária, a de se movimentar, se manifestar, com qualquer opinião que seja.

Contra A disse...

Sobre esta questão dos DAs:

Não há representatividade alguma nestas 'entidades'. Simplemente pergunte a um engenheiro se ele conhece o responsável pelo DAFAE.
Ninguém sabe. As eleições são feitas quase a revelia, muitas vezes com chapa única ou oposição irrelevante;
Há membros influentes ligados a partidos de esquerda.

Penso eu que antes de querer abraçar o mundo e a causa dos outros, se tem que abraçar a própria. Antes de mais nada, tornar os DAs algo válido.

Vide que é notório a ampla margem de alunos da FEB contrários a greve. Mas notória MESMO, por larga margem. O DAFAE me parece não ligar pra isso, e se posiciona a favor.

Não é uma questão de "somos a representação dos universitários da FEB", é "vou me aproveitar que eu posso e vou impor os meus pontos de vista".

Se o DAFAE fosse realmente sério, embora podendo apoiar a greve porque, simplesmente, nenhum aluno deu a mínima pra ele antes, estaria apoiando o que a maioria apóia, não a vontade de engenheiros que dá pra se contar no dedo.

Se fala muito contra "os governos neoliberais corruptos", mas, na primeira oportunidade de levar vantagem, de impor seu ponto de vista, lá está o DAFAE.

Já que temos um representante entre nós:


Qual a posição oficial do DAFAE?

Caso seja a favor de greve, como você me explicaria esta posição, já que não é uma vontade da FEB?

E outra: O camarada de engenharia está marcado MESMO. Exageros do gazzaga a parte, há gente que não está nem um pouco feliz. Quem avisa amigo é.

E não sou eu, diferente do que podem pensar.

E mantenho minha posição de que havia aluno transferido da FAAC que estava lá votando a favor da greve.